Plataforma online do Ministério da Educação foi lançada nesta terça-feira (5) e beneficiará mais de 2,2 milhões de alunos

Estadão Conteúdo

Algumas horas de estudo diário na plataforma podem melhorar desempenho no Enem, diz MEC
Fotos Públicas
Algumas horas de estudo diário na plataforma podem melhorar desempenho no Enem, diz MEC

Entra no ar nesta terça-feira (5) o portal Hora do Enem, uma plataforma online onde alunos poderão fazer simulados, fazer exercícios e assistir ao "MECflix", uma biblioteca de videoaulas sobre os conteúdos que caem na prova. O anúncio foi feito pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, em cerimônia no Palácio do Planalto.

O primeiro simulado já acontece no dia 30 deste mês. O sistema estará disponível da meia-noite às 20 horas - mas o aluno só terá 4 horas para realizar o exame a partir do momento que acessar a plataforma. A prova será formada por 80 questões, com conteúdos correspondentes ao que o estudante de ensino médio aprendeu até a data. Outros simulados estão marcados para 25 de junho, 13 de agosto e 8 e 9 de outubro.

"Na hora já dá para saber a nota que ele tiraria no Enem e se essa nota é menor ou maior que a média. O sistema também diagnostica onde o candidato está indo bem ou mal", disse o ministro, ressaltando que os simulados também são um teste para verificar a viabilidade de, no futuro, o Enem ser aplicado online.

Anúncio foi feito nesta terça-feira pela presidente Dilma Rousseff e o ministro Aloízio Mercadante
Charles Sholl/Futura Press - 9.3.16
Anúncio foi feito nesta terça-feira pela presidente Dilma Rousseff e o ministro Aloízio Mercadante

Mais de 2,2 milhões de alunos do terceiro ano do ensino médio - de escolas públicas e privadas - devem se beneficiar da iniciativa. O MEC estima que, se o estudante estudar 2 horas e meia por dia na plataforma, as chances de melhorar o desempenho no Enem pode chegar a 30%. O portal também oferece ao candidato um plano individualizado de estudos, com base na concorrência do curso e universidades nas quais ele pretende pleitear uma vaga.

"Cada pessoa tem seus próprios sonhos e suas próprias dificuldades. A plataforma assegura que todos tenham oportunidades semelhantes, no sentido de ter acesso a conteúdos excepcionais de forma gratuita", afirmou a presidente Dilma Rousseff durante a cerimônia.

A inscrição para o primeiro simulado já pode ser feita no portal. A prova estará disponível para celular, tablets, notebooks e computadores. Para os que não têm acesso à internet, o MEC disponibilizará 120 mil vagas em laboratórios de informática em câmpus de universidades e institutos federais.

A plataforma Hora do Enem também estará na televisão. A TV Escola transmitirá videoaulas diariamente às 18 horas, com reprises às 7 horas e às 13 horas. Outros 40 canais comunitários universitários e legislativos também devem transmitir o programa.

    Leia tudo sobre: Enem
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.