Professores e técnicos da Universidade Federal Fluminense iniciam greve

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Prioridade dos docentes é cobrar a reestruturação da carreira. Outras reivindicações são a melhoria das condições de trabalho e finalização das obras de expansão da universidade

Agência Brasil

Começou nesta quinta-feira (28) na Universidade Federal Fluminense (UFF) a greve de professores, técnicos administrativos e alunos, por melhores condições de trabalho e contra cortes no orçamento das universidades.

A greve faz parte da mobilização da Associação Nacional dos Docentes do Ensino Superior (Andes) e da Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra).

Fies: MEC adia prazo de renovação de contratos do Fies até 30 de junho

Em diversos campus da UFF, houve atos para angariar apoio ao movimento, incluindo a ocupação da reitoria e o bloqueio do acesso ao campus do Gragoatá. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal Fluminense (Sintuff), também houve protesto no Hospital Universitário Antônio Pedro, contra a redução de leitos dos últimos anos.

"A greve está tendo um bom impacto já no primeiro dia. É o melhor princípio de greve dos últimos anos", disse o coordenador-geral do Sintuff, Pedro Rosa, ao afirmar que o movimento estudantil tem sido um grande aliado.

A presidenta da Associação de Docentes da UFF, Renata Vereza, destacou que a greve foi aprovada por "ampla maioria" em assembleia e disse que a prioridade dos professores é cobrar a reestruturação da carreira. Outras pautas são a melhoria das condições de trabalho, finalização das obras de expansão da universidade, contratações de docentes, técnicos e aumento da assistência estudantil.

Enem: Plataforma corrige redação usando regras do Enem

O coordenador de administração e finanças da Fasubra, Rolando Malvasio, disse que a partir de hoje será possível ter uma ideia de qual é o grau de mobilização que a greve vai atingir. Segundo ele, os técnicos de 51 das 54 universidades que fazem parte da Fasubra estão em greve, o que inclui as quatro federais do Rio: UFF, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ ), Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)  e Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio).

Os docentes da UFRRJ votarão hoje sua adesão à greve nacional, e os da UFRJ e Unirio recusaram a greve em assembleia.

Veja as universidades com nota máxima do MEC:

Universidade Estadual de Campinas, em Campinas (SP). Foto: iG PaulistaInstituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos. Foto: Divulgação/Jorge Gripp/ITAInstituto Militar de Engenharia (IME), no Rio de Janeiro. Foto: Flickr Thiago CampanateEscola de Ciências Sociais (FGV/CPDOC), em São Paulo. Foto:  Escola de Ciências Sociais – FGV/CPDOCUniversidade Federal de Lavras (Ufla). Foto: Reprodução/FlickrUniversidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte. Foto: Flickr LucasFaculdade de Odontologia São Leopoldo Mandic, em Campinas. Foto: DivulgaçãoFaculdade de Tecnologia de Ourinhos (Fatec), em Ourinhos (SP). Foto: Divulgação/Centro Paula SouzaEscola Superior de Administração e Gestão da Baixada Santista (ESAGS Strong), em Santos (SP). Foto: Divulgação/EsagsFaculdade Fucape, em Vitória (ES). Foto: DivulgaçãoFaculdade de Administração de Empresas (Facamp), em Campinas. Foto: Divulgação/FacampInsper, em São Paulo. Foto: Divulgação/InsperFaculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Foto: Maíra Teixeira/iGEscola de Economia de São Paulo (FGV/EESP), em São Paulo. Foto: FGV/DivulgaçãoFaculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, em Belo Horizonte. Foto: Divulgação/FajeEscola Brasileira de Economia e Finanças (FGV/EPGE), no Rio de Janeiro. Foto: FGV/DivulgaçãoEscola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (FGV/EBAPE), no Rio de Janeiro. Foto: FGV/DivulgaçãoEscola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho, em Belo Horizonte. Foto: ACS/FJPUniversidade Federal de Viçosa (UFV). Foto: Wikimedia Commons/Luiz EduardosUniversidade Federal do ABC (UFABC), Santo André (SP). Foto: DivulgaçãoUniversidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Foto: Wikimedia CommonsUnifesp. Foto: DivulgaçãoUniversidade Federal de São Carlos, São Carlos (SP). Foto: DivulgaçãoUniversidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foto: Divulgação/Agência de Comunicação da UFSC


compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas