Professores da rede estadual de Pernambuco entram em greve

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Projeto reajusta salários dos professores com magistério em 13%, para cumprir o piso salarial nacional, mas deixou os professores com licenciatura praticamente sem reajuste

Agência Brasil

Com estado de greve decretado desde o dia 13 de março, professores da rede estadual de ensino em Pernambuco deciraram nesta sexta (11) entrar em greve por tempo indeterminado a partir de segunda-feira (13). 

A insatisfação dos professores diz respeito ao projeto de lei aprovado no último dia 31, que gerou muita polêmica entre deputados governistas e da oposição. O projeto reajustou os salários dos professores com nível de magistério em 13%, para cumprir o piso salarial nacional, mas deixou os professores com licenciatura praticamente sem reajuste.

Lei do Piso: Ainda há Estados que não cumprem salário mínimo para professor
Análise: Lei melhorou salário inicial do professor, mas achatou carreira docente

Nessa sexta-feira (10), professores da rede estadual de Pernambuco decidiram entrar em greve durante assembleia
Divulgação/Sintepe
Nessa sexta-feira (10), professores da rede estadual de Pernambuco decidiram entrar em greve durante assembleia

A presidente da Comissão de Educação e Cultura, deputada Tereza Leitão, do PT, foi contrária ao projeto e apresentou as razões para votar contra. “Essas são as três principais distorções do projeto. Não é piso, porque não é inicial de carreira. Rasga a carreria, desconsidera o desenvolvimento da carreira e a gente tem um plano de cargos e carreiras no estado; nivela o salário do professor de nível superior ao professor de nível médio e cria inapropriadamente o cargo de professor sem habilitação específica”, disse.

Assim que o projeto for publicado, a bancada de oposição ao governador Paulo Câmara, do PSB, pretende questionar a decisão da Assembleia e gerar processo na Justiça. A parlamentar aconselha a categoria a permanecer mobilizada para pressionar o governo a negociar. Na Secretaria de Administração do Estado, a informação é de que foi firmado um compromisso com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação – Sintepe, que garante a continuidade da negociação para reajustar o salário dos professores com licenciatura. Eles representam 90 por cento dos profissionais de educação em Pernambuco.

Leia tudo sobre: Pernambucogreve de professoresprofessor

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas