Plano de ajuste econômico reduziu verbas dos ministérios. Federais tiveram um terço de suas verbas bloqueadas

Agência Brasil

Vinte manifestantes da Fundação Educafro ocuparam hoje (9) pela manhã a entrada de serviço do Ministério da Fazenda. Os manifestantes se acorrentaram no interior do prédio e bloquearam a entrada do prédio por duas horas.

David Santos, frade franciscano, porta-voz dos manifestantes, diz que eles querem que o ministro dê garantias de que serão providenciados mais recursos para a educação no país. "Estamos aqui representando os estudantes pobres e negros do Brasil. Com o corte de 30% das verbas, o governo prejudica pobres e negros", disse frei David.

Após o protesto, o grupo teve uma reunião marcada. “Dia 17 de março voltaremos aqui para definir todos os pontos de reivindicação, em uma audiência com o secretário executivo [adjunto] Ariosto Culau. Se não atenderem a nossas demandas, aí teremos uma audiência com o ministro”, disse Santos.

Entenda
MEC bloqueia um terço da verba das federais; universidades atrasam bolsa
Após redução de verba, UFMG deixa de pagar contas de luz e água
UFRJ adia início das aulas por atraso no pagamento de funcionários

Estudantes invadem Ministério da Fazenda em Brasília
Antonio Cruz/ABr
Estudantes invadem Ministério da Fazenda em Brasília

Sobre a escolha do local da manifestação, o frade explicou que várias audiências ocorreram no Ministério da Educação, que sempre alega o corte de verbas para não atender às reivindicações. “Queremos a garantia de que todo aluno cotista negro, cuja renda seja inferior a 1,5 salário mínimo, tenha bolsa moradia, alimentação e transporte”, afirmou. “Colocamos aqui como é incoerente falar em pátria educadora e cortar 30% da verba para educação. Queremos saber quanto mais vai para educação, em uma pátria educadora”, disse.

Crise nas estaduais do Paraná
Paraná deve R$ 30 milhões a universidades; as sete estaduais estão em greve
Universidade pública do Paraná tem salas com entulho e luz atrasada há meses


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.