Assembleia Legislativa de SP aprova CPI para investigar abusos em universidades

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Deputados também realizaram 3ª audiência referente aos abusos cometidos na Faculdade de Medicina da USP; presidente do CAOC disse não ter conhecimento dos trotes

Os deputados estaduais de São Paulo aprovaram nesta terça-feira (2) a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar denúncias de abusos e violações dos Direitos Humanos em universidades do Estado de São Paulo. 

Para instalação da CPI, três investigações que tramitavam na Casa tiveram que ser canceladas. Presidente e relator ainda não foram oficializados. 

Leia também: Relatório indica violência crônica na FMUSP

Após denúncias de estupro, Medicina da USP suspende festas no campus

“Sou vista como vagabunda”, diz vítima de estupro em festa da Medicina da USP

Nesta terça-feira,a Comissão de Direitos Humanos realizou a 3ª audiência da Comissão de Direitos Humanos referente aos abusos cometidos na Faculdade de Medicina da USP (FMUSP).

Estiveram presentes Murilo Germano Sales da Silva, presidente do Centro Acadêmico Oswaldo Cruz  (Caoc) e Renato Pignatari, presidente eleito do Caoc para gestão 2015. Os dois negaram conhecer os fatos de abusos e disseram que nunca sofreram trotes ou presenciaram abusos cometidos em festas.

Convocados, Jose Otavio Costa Auler Junior, diretor da FMUSP, não compareceu novamente a audiência, mas enviou uma justificativa. Na segunda audiência, ocorrida na terça-feira da semana passada, ele também não compareceu. 

Alunos representates da atlética e do Show Medicina, instituições também envolvidas em denúncias de abusos e violações aos direitos humanos, não compareceram e não enviaram justificativa.

Leia tudo sobre: USPestuprodenúnciaIGSPMedicinaFMUSP

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas