Tema fugiu das apostas dos estudantes e dos cursinhos, que imaginavam assuntos como ebola ou crise hídrica

Os candidatos ficaram surpresos com o tema da redação do Enem este domingo (9). Esperando por temas em pauta nos últimos meses, como crise hídrica ou ebola, eles se depararam com um tema espinhoso: publicidade infantil no Brasil.

O estudante Thiago Cheng, de 18 anos, foi um dos primeiros a deixar o local de prova na Uninove da Barra Funda e confessa que nunca tinha parado para pensar no assunto.

Leia mais:
Portões são fechados e atrasados lamentam
Ambulantes faturam alto nos locais de prova

Ademar Barreto, 52, pleitea uma vaga no curso de tecnologia da informação com a nota, saiu às 15h03 do campus e não gostou da proposta da redação. (9/11)
Bárbara Libório/ iG São Paulo
Ademar Barreto, 52, pleitea uma vaga no curso de tecnologia da informação com a nota, saiu às 15h03 do campus e não gostou da proposta da redação. (9/11)

Ademar Barreto, 52, que quer pleitear uma vaga no curso de tecnologia da informação com a nota, saiu às 15h03 do campus e não gostou da proposta. "É um assunto paliativo. A gente discute e não pode mudar nada mesmo. Havia temas mais interessantes."

Graziele Silva, 17, afirma que se preparou para temas mais atuais, como a epidemia do vírus ebola ou as eleições.

A estudante de pedagogia Daniela Dândalo, 21 anos, que fez a prova para tentar financiamento do Fies, afirma que o tema é importante e deve ser discutido, mas que foi pega de surpresa.

Beatriz Martins, 17 anos, acha que o tema foi bem debatido este ano, ainda que ela esperasse que a redação abordasse outros assuntos. "Eu, pessoalmente, sou contra a publicidade infantil. Disse isso na redação e acho que consegui argumentar bem", conta.

Textos longos tornaram prova cansativa

Daniela conta que os textos da prova de linguagens eram extremamente longos. "Acabei chutando todas de inglês. Não tinha mais paciência."

Graziele também ficou cansada com os longos blocos de textos. "Demorava mais para ler do que para responder,porque era muita interpretação."

Beatriz Martins, 17, acha que o tema foi bem debatido este ano, ainda que ela esperasse que a redação abordasse outros assuntos. "Eu, pessoalmente, sou contra a publicidade infantil. Disse isso na redação e acho que consegui argumentar bem."


    Leia tudo sobre: enem
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.