Márcio Barbosa chegou ao local munido de uma lousa branca e deu dicas para os candidatos; é o 2º ano que o carioca faz isso

Uma sala de aula improvisada foi montada na frente do campus Memorial da Uninove, na Barra Funda, zona oeste de São Paulo, enquantos os alunos aguardavam o início do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)

O professor de matemática Márcio Barbosa veio ao local munido de uma lousa branca e de diversas dicas para os candidatos. É o segundo ano que o carioca faz isso. A prova de matemática e suas tecnologias será realizada no domingo (9).

Vista da aula de matemática improvisada
Barbara Liborio/iG
Vista da aula de matemática improvisada

"A prova é só amanhã, mas assim eles relaxam. Melhor relaxar assim do que ouvindo música clássica ou bebendo um copo de leite morno", diz o professor.

Alexandre Neto, 22, aproveitou a aula para pegar algumas dicas para o teste. "Ainda que você não consiga aprender tudo, dá para pegar algumas coisas e treinar em casa", diz.

O candidato, que está prestando Enem pela primeira vez, para tentar uma vaga no curso de Tecnologia da Informação em universidades públicas, confessa que matemática é sua principal preocupação.

Para chegar ao local de prova hoje, Neto, que mora em Lauzanne Paulista demorou cerca de uma hora com transporte público.

Já as estudantes Gabriela Torres e Alana Calixto, ambas com 17 anos, preferiram não aproveitar a aula de matemática. "Acho que pode confundir mais. Você pode ficar com uma duvida que não vai conseguir resolver", diz Alana.

"Em uma aula de 15 minutos você não consegue aprender o que deveria ter aprendido em um ano ou mais", afirma Alana.

Gabriela e Alana, que querem usar a nota de Enem para cursar Medicina e Jornalismo, respetivamente, dizem achar que a prova de amanhã, com matemática e redação, será a mais complicada.

Veja fotos do 1º dia do Enem 2014:


    Leia tudo sobre: enem
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.