Atenção e resistência: veteranos do Enem dão dicas para se dar bem na prova

Por iG São Paulo

compartilhe

Tamanho do texto

Uma das dicas é ler as alternativas antes de ler a questão; outra é, no domingo, começar prova pela redação

Serão 10 horas de prova: todos concordam que é uma rotina cansativa
Marcos Santos/USP Imagens
Serão 10 horas de prova: todos concordam que é uma rotina cansativa

Chegou a hora. Neste sábado (24) e domingo (25), quase 8 milhões de estudantes passarão por um dos principais testes de suas vidas: o Enem. Os candidatos enfrentarão uma verdadeira maratona de180 questões, uma redação e cerca de 10 horas de duração. Para ajudar os vestibulandos,  o iG traz as dicas de Marcelo Dias Carvalho, coordenador do curso pré-vestibular Etapa, e três universitários que se deram bem na prova para desvendar os segredos do exame.

Atenção e resistência

Todos concordam em uma coisa: o Enem é uma prova bastante cansativa. “O segredo é ter resistência física e psicológica”, ensina Marcelo. Para Luccas Mazolli, que conseguiu entrar no curso de Engenharia Mecânica da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), a prova é mais maçante do que difícil.

“Não é uma prova complicada, por isso muita gente acaba não levando muito a sério, mas ela requer toda a atenção do candidato para interpretar e ter a capacidade de resolver problemas simples”, acredita o estudante.

+ Faça simulado do Enem
+ Veja dicas para escrever uma redação nota 1.000
+ Interpretação de texto e geometria são assuntos mais cobrados

Para isso, levar comida e bebida para a sala de prova pode ser uma ótima ajuda. “Recomendamos que o aluno leve uma barrinha de cereais, uma maçã e água”, diz o coordenador do Etapa. 

Pouco estudo no dia anterior

Se você passou o ano todo se preparando para o Enem, o dia anterior à prova não é o mais indicado para você seguir sua rotina de estudos. “No dia anterior é bom assistir a um filme, ler um livro, tentar relaxar e dormir bem”, recomenda Gizele. 

Histórias do Enem:

+ “Para ir bem no Enem, dormia só três horas", diz aluna que trabalhava em padaria
+ Mesmo formado, jovem presta Enem todo ano: "Ainda sinto frio na barriga"

Para os que ficam muito ansiosos de largar completamente os estudos, uma rápida revisada é válida. “Ler novamente uma matéria que é provável que caia, como porcentagem, pode ser bom. Outro jeito de se preparar na véspera é ler alguma notícia sobre assuntos atuais”, sugere Marcelo. Mas não adianta deixar tudo para o último dia. “Não será um estudo de véspera de prova que influenciará decisivamente na nota final”, garante Vitor Ribeiro, que estudava cerca de quatro horas por dia para o exame e entrou no curso de Ciência e Tecnologia da UFABC (Universidade Federal do ABC). 

Não comece pelo começo, otimize o tempo

A melhor estratégia é começar a prova pelas matérias com as quais você tem mais afinidade -- mesmo que elas não estejam no primeiro bloco do caderno de questões. “Escolher matérias mais fáceis ajuda tanto com o tempo, já que as questões podem ser resolvidas mais rapidamente, quanto na motivação”, ensina Marcelo.

No segundo dia de prova, é melhor começar pela redação. “Não deixar a redação para o final é muito importante. Como o último dia de prova tem 5h30 de duração, é melhor reservar a hora inicial para fazer a redação e depois se dedicar às outras questões”, completa o coordenador.

Veja os temas de redação que já foram cobrados no Enem:

Publicidade infantil foi o tema pedido pela redação do Enem em 2014. Foto: BBC BrasilO Enem de 2013 pedia que o candidato escrevesse uma redação sobre os efeitos da Lei Seca no Brasil. Foto: Futura PressMovimento imigratório para o Brasil no século 21 foi o tema da redação no exame de 2012. A prova fazia referência à entrada de bolivianos e haitianos no País Na foto, abrigo de refugiados. Foto: João Fellet/BBC Brasil"Viver em rede no século 21: os limites entre o público e o privado" foi o tema da redação no Enem 2011. Foto: Agência EBC/DivulgaçãoEm 2010, o Enem trouxe textos sobre trabalho escravo e propôs uma redação sobre "O trabalho na Construção da Dignidade Humana". Foto: Congresso em FocoEm 2009, o tema de redação foi "O indivíduo frente à ética nacional". Dois dos textos de apoio falavam sobre o tema da corrupção. Na foto, tour da corrupção. Foto: Jan HrdyEm 2008, o tema da redação do Enem foi o desmatamento na floresta amazônica. Foto: Agência BrasilEm 2007, o exame pediu para que os estudantes discutissem o desafio de se conviver com as diferenças. Foto: Leia JáEm 2006, o Enem trouxe uma coletânea de textos sobre a importância de ler e pedia uma redação sobre "O poder de transformação da leitura". Foto: Divulgação/EMEF Amorim LimaO tema da redação no Enem 2005 foi o trabalho infantil. Foto: AFPA redação do Enem de 2004 perguntava "como garantir a liberdade de informação e evitar abusos nos meios de comunicação?" Na foto, protesto contra a censura em 1968 . Foto: Arquivo Agência Estado

A leitura é sua melhor amiga

Tão importante quanto ter a matéria na ponta da língua é ler tudo atentamente. “É melhor ler as perguntas antes dos textos, assim você já sabe o que procurar quando ler o texto”, ensina Marcelo. “Acho que ler atentamente as questões foi um dos fatores decisivos na minha nota”, acredita Gizele.

“Ler faz diferença em uma prova como essas”, corrobora Vitor. Já o coordenador do Etapa acredita que o ENEM premia o aluno que sabe interpretar textos. “Aqueles que têm um conhecimento não mais do que regular sobre as matérias, mas sabem interpretar textos, costumam se sair bem”, revela.

A redação é uma prova à parte

No segundo dia, além de 90 questões, os candidatos terão que fazer uma redação, que tem tanto peso no resultado final (ou até mais, em alguns casos) quanto os outros quatro blocos do exame. Já vimos que a redação deve ser enfrentada logo no para o começo, mas os vestibulandos têm outros cuidados a tomar.

Para Vitor, quanto mais direto o texto for, melhor. “O Enem pede uma redação concisa e enxuta, então não rebusque demais”, aconselha. Já Luccas e Gizele recomendam que a redação contemple tudo que a prova determine. “Leia atentamente o que está sendo pedido e tenha conhecimento da sua língua”, diz a estudante de Educação Física. “Deixei para trás minha dificuldade com a matéria e me concentrei pra dar o meu máximo e entregar tudo que eles pediam”, conta o futuro engenheiro.

Etapa necessária

O maior segredo para ir bem no Enem é a disposição. Os alunos que obterão os melhores resultados serão os que conseguirem evitar o cansaço físico e mental. “O exame é uma verdadeira maratona”, reconhece Marcelo.

Para Vitor, a prova é uma etapa necessária para crescer nos estudos. “Creio que o segredo para ir bem é não pensar na prova como um martírio, um sacrifício, mas sim como uma etapa necessária para que se possa ir, finalmente, para a parte mais prazerosa dos estudos: estudar o que você gosta”. Já Luccas lembra que o peso da prova também é encorajador. “Se dedique, dê o máximo de atenção, são poucas horas que vão mudar seu futuro”, finaliza o carioca.

Leia tudo sobre: enemenem 2014

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas