MEC justifica atraso na divulgação do Ideb

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

O índice que mede a qualidade da educação nas escolas é divulgado a cada dois anos, geralmente, entre junho e agosto

Agência Brasil

Agência Brasil
Paim, ministro da Educação: "nós queremos ter toda a segurança para divulgar esses números”

O ministro da Educação, José Henrique Paim, justificou nesta quinta-feira (4) a demora na divulgação dos resultados mais recentes do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, relativos a 2103. Segundo Paim, o governo recebeu muitos recursos dos estados e municípios e vai avaliar os questionamentos antes de divulgar o índice, que é o principal indicador da qualidade do ensino no país.

“Este governo tem um DNA voltado para a questão da avaliação, para a divulgação de resultados. Tivemos um conjunto muito grande de recursos, 30% a mais. Nós queremos ter toda a segurança para divulgar esses números”, explicou, sem anunciar data para a apresentação dos dados.

+ Acompanhe mais notícias no canal iG Educação
+ Siga o iG Educação pelo Twitter
+ Fique por dentro de outras notícias pelo facebook do InfoEscola

Paim disse que a divulgação de resultados sem a revisão pedida pelos estados e municípios pode comprometer os gestores. “Vamos fazer isso com a maior segurança, porque, na verdade, o resultado do Ideb coloca em xeque a gestão dos estados e dos municípios, por isso a gente tem todo o cuidado em julgar os recursos e estar com os dados consolidados corretamente para divulgar”, justificou.

Perguntado sobre o eventual pedido de explicações da Comissão de Educação do Senado sobre o atraso na divulgação do Ideb, Paim disse que, se convocado, irá “com a maior satisfação esclarecer”.

O Ideb é divulgado a cada dois anos e, nas últimas edições, os dados foram apresentados entre junho e agosto.

Leia tudo sobre: mecpaimideb

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas