Secretária de educação de Currais Novos (RN), Maria Aparecida de Medeiros, conta que recuperou mais de R$ 200 mil em programas do MEC por causa de atendimento em fórum

Maria Aparecida de Medeiros precisou viajar mais de 1 mil quilômetros para recuperar cerca de R$ 200 mil para os cofres da secretaria de Educação de seu município, Currais Novos. A cidade fica a 180 km de Natal, capital do Rio Grande do Norte, mas os dirigentes se sentem isolados. “Se você fica longe, não sai de lá, morre fazendo o trivial”, desabafa a dirigente de educação do município.

Maria Aparecida de Medeiros (à esq.)é atendida no estande do MEC
Priscilla Borges
Maria Aparecida de Medeiros (à esq.)é atendida no estande do MEC

A secretária participa pela segunda vez do fórum promovido pela União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) todos os anos. Dessa vez, o 6º Fórum Extraordinário discute o fortalecimento da gestão dos municípios. Maria Aparecida conta que, no ano passado, resgatou R$ 212 mil em programas educacionais para o município.

“Quando participamos no ano passado não sabíamos de nada. Éramos novos na gestão e nunca tínhamos recebido informações sobre os programas do Ministério da Educação”, recorda. Ela pediu, então, atendimento no estande do MEC, que reúne representantes de diferentes órgãos do ministério, como o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), todos os anos parar tirar dúvidas dos participantes sobre pendências e projetos.

Maria Aparecida conta que descobriu uma pendência, que depois de corrigida, recuperou R$ 212 mil para a educação infantil. “Um fórum como esse traz muita informação que não podemos deixar de receber. São tantos projetos e ações que podemos absorver no município... Este ano, viemos buscar mais possibilidades”, conta.

O município da secretária bancou a ida dela ao encontro, que financia a participação dos dirigentes das cidades consideradas prioritárias pelo governo federal por conta do baixo desempenho em indicadores educacionais e sociais. Mais de 600 participam do encontro deste ano.

Pedidos

Francisca Esmeraldina Bezerra, secretária de educação de Cedro (CE), participa do fórum pela primeira vez e já trouxe pedidos. No atendimento do FNDE, ela analisou pendências da prestação de contas dos projetos conveniados com o Ministério da Educação pelo município e pediu capacitação para os gestores escolares.

Francisca Esmeraldina quis entender o 'Mais Educação', que financia escolas integrais
Priscilla Borges
Francisca Esmeraldina quis entender o 'Mais Educação', que financia escolas integrais

“Nós queremos ajuda para nessa capacitação para que eles saibam como gastar melhor o dinheiro do Programa Dinheiro Direto na Escola”, conta. Além disso, a secretária buscou informações sobre o programa Mais Educação, que financia projetos de escolas integrais.

“É muito importante aprimorarmos nossos conhecimentos, conhecer resoluções e trocar práticas pedagógicas com os colegas. Nosso maior desafio é encontrar soluções para os problemas de ensino-aprendizagem, porque precisamos avançar”, define.

* A repórter viajou a convite da Undime

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.