Cassio Kengi sempre se interessou pela área por causa do pai mecânico; jovem ganhou bolsa para cursar particular

Com o pai, os tios e avô mecânicos, Cássio Kengi Hayashida Hernandes, de 17 anos nunca pensou em outra coisa: também queria ser da área. Estudante de escola pública durante o ensino fundamental e bolsista em um colégio particular no médio, daqui a 5 anos a palavra mecânico fará parte de seu currículo, mas precedida do substantivo engenheiro. 

No início deste mês, seu nome constou nas listas de aprovados da USP e da Unicamp. Pelo Sisu, também conquistou uma vaga em bacharelado de ciência e tecnologia na UFABC. 

Cássio ganhou bolsa de estudos para estudar em colégio particular da região de Sorocaba
Arquivo pessoal
Cássio ganhou bolsa de estudos para estudar em colégio particular da região de Sorocaba

Trajetória

Morador de Sorocaba, Kengi cursou o ensino fundamental em escolas da rede pública da região. Dedicado e com boas notas, foram os próprios professores que o indicaram para o Ismart - instituição que oferece bolsas de estudo para jovens de baixa renda em colégios particulares do Rio de Janeiro e São Paulo.

Kengi passou por um processo seletivo para medir suas habilidades cognitivas e não cognitivas e, com o resultado, saiu do 9º ano e conseguiu bolsa de estudos para fazer o ensino médio no colégio Uirapuru.

No começo ele até teve um pouco de dificuldade com o conteúdo, mas logo se acostumou ao desafio. Durante os três anos, aproveitava o tempo de aula e os plantões de dúvida. Ao chegar em casa ainda revisava as matérias por duas ou três horas. "Eu equilibrava o tempo e tentava relaxar também. Mas, quando gostava muito de uma matéria, acabava estudando mais", conta.

Dia desses, após a felicidade de ver o nome em três listas, veio a aflição: qual universidade escolher? Escolheu a USP porque descobriu que há um professor que realiza pesquisas em biomecânica.

Agora, prepara a mudança para São Paulo, onde ficará até pelo menos o fim de 2018. Tempo em que continuará recebendo ajuda financeira do instituto que o apoia. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.