Secretário reconhece falta de professor em SP na 1ª semana do ano letivo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Em entrevista a programa de televisão, Voorwald afirmou que o contrato com alguns professores temporários não foi interrompido na data recomendada pela secretaria

O secretário da Educação do Estado de São Paulo, Herman Jacobus Cornelis Voorwald, reconheceu durante o programa Bom Dia São Paulo, da Globo, a falta de professores e aulas nesta primeira semana do ano letivo em algumas escolas do Estado. Houve, segundo ele, falha na contratação de temporários, que precisam ficar 40 dias sem contrato com o Estado a cada período de um ano. O secretário afirmou que as aulas devem ser normalizadas na próxima segunda-feira (2).

Conheça a home do Último Segundo

O início das aulas de 5.300 escolas estaduais foi antecipado em uma semana por causa da realização da Copa do Mundo no Brasil, que vai acontecer do dia 12 de junho a 13 de julho. Segundo o secretário, houve um "problema de gestão na ponta" dos diretores escolares.

No programa, ele afirmou que houve descompasso entre a data em que os professores temporários interromperam o contrato no fim de 2013 e a data em que eles poderiam retornar para as escolas. "Detectamos que muitos dos contratos não foram interrompidos no dia 18". Para voltar para a sala de aulas no dia 27 de janeiro, os docentes deveriam ter parado de trabalhar até o dia 18 de dezembro.

Segundo Voorwald, as diretorias de ensino não detectaram a necessidade de chamar o professor eventual, que são chamados na ausência dos concursados e temporários. O secretario afirmou ainda que os 20 mil professores selecionados em concurso e convocados devem começar a dar aulas no dia 5 de março.


Leia tudo sobre: voorwaldsecretaria de educaçãoprofessoresano letivoaulas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas