ProUni oferta 191 mil bolsas para o primeiro semestre de 2014

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Vagas estão distribuídas em 1.116 instituições privadas; prazo para inscrição termina na sexta às 23h59

Agência Brasil

O Programa Universidades para Todos (ProUni) oferta no primeiro semestre deste ano 191.625 bolsas em 1.116 instituições privadas de educação superior. São 131.636 bolsas integrais e 59.989 parciais. O número de bolsas ofertadas aumentou 18% na comparação com o primeiro semestre de 2013. As inscrições para o ProUni foram abertas nesta segunda (13), e o prazo vai até as 23h59 da sexta-feira (17). Para se inscrever é preciso acessar o site do programa.

Os cursos com maior oferta de vagas são administração (21.252), pedagogia (14.773), direito (13.794) e ciências contábeis (10.883). O Estado de São Paulo é o que tem o maior número de vagas disponíveis no ProUni. São cerca de 64,3 mil, seguido de Minas Gerais, com 19,5 mil, e Paraná, com 16,5 mil.

As vagas desta edição do ProUni estão distribuídas em 25,9 mil cursos. No total, 991 municípios tem instituições particulares que participam do ProUni.

As bolsas integrais são para os estudantes com renda bruta familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. As bolsas parciais pagam 50% da mensalidade e são destinadas aos candidatos com renda bruta familiar até três salários mínimos por pessoa. O bolsista parcial poderá usar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para custear o restante da mensalidade.

No momento da inscrição, o estudante pode fazer até duas opções de curso. A primeira chamada dos estudantes pré-selecionados no ProUni será divulgada no dia 20 de janeiro e a segunda no dia 3 de fevereiro. Os estudantes que não forem pré-selecionados nas duas chamadas regulares podem participar da lista de espera.

Pode se inscrever no ProUni quem não tem diploma de curso superior. O estudante precisa ter feito a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2013 e obtido no mínimo 450 pontos na média das notas. O candidato não pode ter tirado 0 na redação e precisa ter cursado o ensino médio na rede pública ou, com bolsa integral, na rede privada. Também pode concorrer pessoas com deficiência e professores da rede pública de ensino.

No caso dos professores, é preciso estar no efetivo exercício do magistério da educação básica e integrando o quadro de pessoal permanente da instituição pública e concorrer a bolsas exclusivamente nos cursos com grau de licenciatura. Nesses casos, não há requisitos de renda.

Leia tudo sobre: prounienembolsa

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas