Prova da Fuvest pareceu simples, mas foi sofisticada, dizem professores

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Prova teve questões sofisticadas e que exigiam reflexão e maturidade; tema de redação foi envelhecimento

A primeira prova da segunda fase da Fuvest - que aconteceu no último domingo (5) e cobrou uma redação e dez questões de Língua Portuguesa - pareceu simples, mas trouxe questionamentos sofisticados e que exigiam reflexão e maturidade, afirmam os professores.

"Para mim, a prova foi de nível médio para difícil, com questões que vão filtrar aqueles candidatos que têm uma linguagem mais consistente, boa capacidade de redação", diz o professor Nelson Dutra, do curso Objetivo. 

Leia também: 

Primeira prova da segunda fase da Fuvest 2014 tem 7,8% de abstenção

Equilibrada, a prova de Português cobrou tanto literatura, como gramática, com questões de sintaxe, morfologia e semântica. "Tudo sem picuinhas nem decoreba, apenas exigindo reflexão. As questões de literatura, por exemplo, exigiram um bom conhecimento do livro ", afirma o professor.

É a mesma opinião da professora Eva Nobre, do cursinho da Poli. Para ela, apesar de não ter surpresas, o teste não pode ser considerado fácil. "Não foi uma prova longa e nem surpreendente. Mas também não foi simples nem fácil. Exigiy maturidade linguística" 

Redação

Em relação à redação, o tema proposto - o envelhecimento populacional - foi considerado amigável, mesmo porque havia uma série de perguntas na própria proposta que balizavam a argumentação do candidato.

"O mais complicado para o aluno foi desenvolver uma linguagem crítica, evolutiva. Isso envolve uma habilidade linguística", pondera Dutra. 

Andrea Provasi Lanzara, professora de redação do Cursinho da Poli, destaca duas novidades em relação aos anos anteriores.

A primeira foi a apresentação de apenas um texto como norteador da proposta – em anos anteriores, costumava-se apresentar mais de um texto de apoio, além de imagens. A segunda novidade, diz Andrea, foi a indicação do suporte para publicação. Em vez de pedir apenas a construção de um texto dissertativo-argumentativo, a banca detalhou que o conteúdo deveria ser redigido como a ser publicado em jornal, revista ou site de notícia.

Em relação ao tema, Andrea acredita que o examinador esperava que o candidato abordasse o dever do Estado para com a população idosa. "Num País como o nosso, que presencia o envelhecimento de seu povo e a iminuência de uma reforma da Previdência, o assunto é muito pertinente."


Leia tudo sobre: fuvest 2014redaçãoportuguês

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas