MEC eliminou 1.522 candidatos por suspeita de fraude no Enem, diz Mercadante

Por Julia Carolina - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Do total de expulsos do exame, 396 candidatos eram de Minas Gerais e quatro de Barbacena, cidade onde a Polícia Civil diz que houve um esquema de fraude na prova

O ministro da Educação Aloizio Mercadante afirmou que 1.522 candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foram desclassificados por suspeita de tentativa de fraude na prova deste ano. A declaração foi dada nesta sexta-feira (20), durante evento na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Conheça a nova home do Último Segundo

Futura Press
Mercadante participa de reunião com prefeitos dos municípios em evento na manhã desta sexta-feira, na Unifesp

Do total de expulsos do exame, segundo o ministro, 396 candidatos eram de Minas Gerais e quatro de Barbacena, cidade onde a Polícia Civil diz que houve um esquema de fraude.

"Até o momento a Polícia Civil não encaminhou ao MEC nenhum nome de envolvidos. A Polícia Federal vai investigar o caso e se há indícios queremos apurar com todo rigor. Mas não recebemos nenhum dado, até para fazer cruzamentos com o resultado da prova", afirmou o ministro.

O ministro ressaltou ainda que não houve nenhuma fraude no sistema antes da aplicação da prova. "O que tivemos foram tentativas individuais de fraude. Seguramente houve uma tentativa (no caso de Minas), mas não sabemos se ela de fato se concretizou", completou.

A fraude em MG

Segundo as investigações da polícia, uma quadrilha teria subornado um fiscal, ainda não identificado, na cidade mineira, pagando R$ 10 mil para receber os dois cadernos de prova amarela, referente aos dois dias de aplicação do exame.

O responsável pelo esquema passaria as questões para outros criminosos, responsáveis por resolver as questões, identificadas como "pilotos". Os criminosos replicavam as informações aos candidatos por mensagem de celular ou ponto eletrônico.

A investigação aponta que o preço pago pelos candidatos aos fraudadores variavam de R$ 70 mil a R$ 100mil. O delegado acredita que entre 100 e 150 pessoas tenham sido beneficiadas pelo esquema

Leia tudo sobre: enem

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas