'Estudei até as sete da manhã, daí perdi hora', diz aluna que chegou atrasada

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

No Rio de Janeiro e em Brasília, candidatos perderam hora de acordar ou não conseguiram sair mais cedo do trabalho

Agência Brasil

O portão do Colégio Marista João Paulo II, em Brasília, tinha acabado de fechar quando Douglas dos Santos chegou no local. Ele faria hoje (26) a primeira fase do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). "Sai do trabalho e vim correndo", justifica. "O jeito agora vai ser deixar para o ano que vem", disse ainda ofegante.

Agência Brasil
Douglas dos Santos não foi liberado do trabalho a tempo de chegar no Enem

Santos, de 19 anos, acrescentou que avisou no trabalho que tinha a prova mas não foi liberado até às 12h. O portão fechou pontualmente às 13h, horário de Brasília. Ele foi de carro e ficou preso no trânsito. Perguntado se tinha estudado, repondeu: "Tinha, e muito". Ele usaria o Enem para participar do Programa Universidade para Todos (Prouni) e conseguir um desconto maior na faculdade particular onde estuda.

No Rio de Janeiro, até o último minuto, com os portões fechando, ainda tinha candidatos entrando na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Dominique Mantuano chegou atrasada e ficou descontrolada. Moradora do Méier, ela ficou estudando até 7h e colocou o despertador para 11h, mas só conseguiu levantar às 12h.

Jéssica Salgado, de 22 anos, também não conseguiu entrar mas estava conformada. “Vou tentar de novo ano que vem, a gente está sempre tentado, brasileiro não desiste nunca. Fui para o ponto de ônibus uma hora antes, eu moro aqui perto, mas o trânsito estava enrolado, a gente tenta, né?”

Nas redes sociais, candidatos também lamentam que chegaram atrasados: "Como eu vou explicar para minha mãe que perdi o Enem? Vou levar uma surra, apenas", diz um usuário do microblog Twitter. Outra usuária, diz que perdeu a prova por causa de um assalto: "Perdi o Enem, fui assaltada na porta de casa e eles levaram minhas duas canetas e minha carteira de identidade. Peço que me ajudem".

Neste sábado, mais de 7,1 milhões farão o exame em 1.161 cidades. A prova começou a ser aplicada às 13h, horário de Brasília. Os candidatos terão quatro horas e trinta minutos para fazer o exame. Serão 90 questões de ciências humanas - história, geografia, filosofia e sociologia - e de ciências da natureza - química, física e biologia.

Os gabaritos das provas serão divulgados até o dia 30 de outubro, no endereçowww.enem.inep.gov.br. O serviço de atendimento ao cidadão funcionará no final de semana das 8h às 20h, pelo telefone 0800-616161.

Leia tudo sobre: enematrasadosriobrasília

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas