Acaba data limite para USP Leste se ajustar às exigências da Cetesb

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Um grupo de alunos continua ocupando a diretoria da unidade na manhã desta quinta-feira (3), em apoio à greve

A data limite para que a unidade da Universidade de São Paulo (USP) na zona leste se ajustasse às exigências da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) terminou nesta quinta-feira (3). Alunos, professores e funcionários do campus estão em greve desde o dia 10 de setembro, quando a Cetesb publicou um laudo confirmando a poluição do solo onde está instalado a unidade.

Futura Press
Estudantes também ocuparam a reitoria da USP, na Cidade Universitária, na terça-feira

Um grupo de alunos continuava ocupando a diretoria da USP Leste na manhã desta quinta-feira, em apoio à greve geral da universidade. Eles pedem o afastamento do vice-diretor e diretor interino da Escola de Artes, Ciência e Humanidades (EACH), Edson Leite, e a regularização ambiental da unidade.

Os estudantes aguardam uma reunião entre o reitor, João Grandino Rodas, e o diretor da EACH, que está prevista para as 16h, a fim de discutir a desocupação do prédio.

Leia mais:
Alunos da USP São Carlos marcam encontro para discutir protestos em SP
USP cai em ranking e nenhuma universidade do País aparece entre as melhores

O Diretório Acadêmico (DCE) da USP convocou para as 18h desta quinta uma assembleia geral para decidir os rumos da greve e da ocupação. O prédio da antiga Reitoria foi ocupado na tarde desta terça-feira (1º), depois de o Conselho Universitário, instância máxima da instituição, não atender às mudanças pedidas pelo corpo discente para a escolha do reitor, como a eleição direta.

(Com informações do Estadão Conteúdo)

Leia tudo sobre: GERAL

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas