Regra que permitia que inscrições fossem realizadas durante todo o ano foi alterada

Agência Brasil

O Programa Ciência sem Fronteiras alterou as regras para inscrições a bolsas de doutorado pleno. Antes, as inscrições eram aceitas durante todo o ano, agora elas deverão ser feitas até o dia 30 de setembro. Após esse prazo, os estudantes poderão se candidatar apenas no ano que vem. As bolsas são para o segundo semestre de 2014. No site do programa, é possível ter acesso à documentação necessária e mais informações sobre as bolsas.

Na graduação: Exigência de inglês bolsas na Inglaterra diminui

Diferente das bolsas de graduação, que têm um edital específico para cada país, as bolsas de doutorado são cedidas aos estudantes que comprovam a importância de desenvolver a pesquisa no exterior. São os próprios candidatos que entram em contato com as universidades. Uma vez aceitos, eles fazem a inscrição no Ciência sem Fronteiras e têm os documentos analisados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Entre os documentos que devem ser apresentados estão uma correspondência trocada com o(s) possível(eis) orientador(es) de instituição(ões) no exterior - devidamente identificado(s), manifestando interesse no plano de estudos para o doutorado, informando a área de conhecimento e mês ou o ano de início e fim para o desenvolvimento das atividades -, carta de aceite ou carta do parceiro no exterior.

Os estudantes selecionados pelo programa têm o curso de quatro anos bancado pelo governo. Eles recebem a mensalidade, um adicional para dependente (quando for o caso), auxílio-instalação, auxílio-deslocamento e ajuda para aquisição de seguro saúde.

O objetivo do Ciência sem Fronteiras é promover a mobilidade internacional de alunos e pesquisadores e incentivar a visita de jovens pesquisadores qualificados e professores experientes ao Brasil. As áreas prioritárias são: ciências exatas (matemática e química), engenharias, tecnologias e ciências da saúde.

O programa mantém parcerias em 35 países. Até o mês de junho, implementou 29.192 bolsas em todas as modalidades de graduação, doutorado e pós-doutorado. A previsão é a distribuição de até 101 mil bolsas, ao longo de quatro anos, para alunos de graduação e pós-graduação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.