Uerj investigará denúncia de estupro de estudante

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Aluna contou que foi atacada no estacionamento da universidade durante festa organizada pelo Diretório Central dos Estudantes

Agência Estado

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro1 (Uerj) abriu sindicância para apurar o estupro sofrido por uma aluna, durante festa organizada pelo Diretório Central dos Estudantes, no último dia 11. A jovem contou ter sido atacada no estacionamento da universidade. O estudante, acusado do estupro, foi espancado pelos colegas.

Na USP: Aluno de São Carlos acusa colegas de estupro

Em nota, a reitoria da Uerj informou que a sindicância – a cargo de uma comissão formada por mulheres – terá 30 dias para apurar tanto o estupro quanto a agressão ao rapaz. O estudante acusado de estuprar a jovem foi afastado das atividades acadêmicas. "Caso seja comprovada a sua responsabilidade, ele será desligado sumariamente dos quadros da Uerj, resguardado o seu direito de defesa e contraprova", informou a nota, assinada pelo reitor Ricardo Vieiralves.

Violência na UnB: Aluna leva chutes, soco e é chamada de "lésbica nojenta" no câmpus

A reitoria, que proibiu festas no câmpus, vai apresentar ainda resolução no Conselho Universitário para que atos de violência contra a mulher, homofobia, racismo e antissemitismo possam ser punidos. "Creio que está na hora de legislarmos sobre essas questões e atuar para que nunca mais fatos como estes ocorram na universidade", declarou Vieiralves.

O estupro da jovem foi registrado na 18.ª Delegacia de Polícia (Praça da Bandeira). A estudante passou por exame de corpo de delito. O delegado Fábio Baruke requisitou as imagens das câmeras de segurança.

Leia tudo sobre: Uerjestupro

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas