Provab concede 20% de pontos extras em provas de residência para quem trabalhar em municípios pobres

Agência Brasil

Dos 13 mil médicos solicitados por prefeituras para atuar em áreas carentes, pelo Programa de Valorização da Atenção Básica (Provab) , 4.392 se inscreveram, e 3.800 assinaram contrato. O número equivale a 29% das vagas abertas. Dos 2.856 municípios inscritos no programa, 1.291 receberam médicos do programa.

Contexto: OMS alerta para o baixo número de médicos no Brasil

O Provab é uma tentativa de levar médicos para as áreas carentes do país. Para isso, concede 20% de pontos extras na nota final das provas de residência após trabalharem dois anos em municípios em situação de extrema pobreza ou na periferia das grandes cidades.

Polêmica: Importação de médicos 'não é panaceia', diz OMS

O Ministério da Saúde informa que o País necessita de 54 mil graduados em medicina para preencher os cargos criados entre 2003 e 2011. Nesse período surgiram 147 mil vagas para 93 mil profissionais. No Brasil, há 1,8 médicos para cada mil habitantes, índice inferior ao da vizinha Argentina, que tem 3,2, e do México, com 2.

Para igualar-se à Inglaterra, país que inspirou o Sistema Único de Saúde e que o Ministério da Saúde cita como exemplo, o Brasil precisaria de mais 164 mil médicos. No país europeu a relação é 2,7 médicos para cada grupo de mil habitantes.

O Ministério da Saúde divulgou nesta quinta-feira (23) que 821 profissionais estão atuando pelo programa em 333 municípios dos quatro estados da Região Sudeste – contingente que atende a 32% da demanda das secretarias de saúde, de 2.519 médicos.

Neste edição do Provab, a região que contou com maior número de médicos e municípios participantes foi a Nordeste, que está com 2.241 profissionais em 645 cidades. O Centro-Oeste está com 227 médicos contratados para 91 cidades. A Região Norte tem 199 profissionais em 86 municípios.

Benefício: Médico poderá reduzir dívida com trabalho em região pobre

Minas Gerais é o estado do Sudeste com maior número de participantes: são 398 profissionais em 182 municípios. Em São Paulo, são 186 médicos em 91 municípios; no Rio de Janeiro, 148 profissionais em 32 cidades. A região Nordeste foi a que contou com o maior número de médicos e municípios participantes. Ao todo, são 2.241 profissionais em 645 cidades. Na Região Sul, 152 municípios receberam 312 médicos.

Dos 3.800 médicos que aderiram ao Provab, cerca de 20% estão em municípios com população rural e pobreza elevada. As periferias dos grandes centros também receberam 20% dos profissionais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.