Brasil cai no ranking do 'Financial Times' das melhores escolas de negócios

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Fundação Dom Cabral passou da 8ª para a 16ª posição e Insper caiu do 27º para o 36º lugar. Neste ano, ranking é liderado pela francesa HEC Paris

Agência Estado

As duas escolas de negócios brasileiras que figuram no ranking das 50 melhores instituições de educação executiva do mundo, segundo o jornal britânico Financial Times - Fundação Dom Cabral e Insper -, caíram em posições da edição de 2012 para este ano, aponta estudo divulgado nesta terça-feira, 13, pelo periódico inglês. A fundação mineira Dom Cabral passou da 8ª para a 16ª posição e o Insper caiu do 27º para o 36º lugar. Além das duas brasileiras, há apenas mais uma latino-americana entre as 50 melhores escolas de negócios do mundo, a argentina IAE Business School. Em 2012, os argentinos estavam em 26º lugar. Agora, estão na 30ª colocação. Neste ano, o ranking é liderado pela francesa HEC Paris, seguida pela espanhola Iese Business School. A norte-americana Harvard aparece em quinto lugar. No ano passado a Iese liderou o ranking.

O diretor de Desenvolvimento da Fundação Dom Cabral, Paulo Resende, recebeu bem o resultado dizendo que a queda de oito posições não é motivo para desânimo. "Os critérios do ranking são milimétricos. Estarmos nesse grupo seletíssimo de escolas de negócios representa, para nós, um grande desafio, que é o de fazer uma escola brasileira jogar o jogo global da educação executiva contra as tradições norte-americana e europeia. Não é um mar de rosas", afirmou." O orgulho é muito grande, há quase 4 mil escolas de negócios no mundo e estamos entre as 20 melhores."

Já o diretor de Educação Executiva do Insper, Luca Borroni, justificou a queda pelo acirramento da competição, mas ressaltou o fato de, mesmo assim, a escola continuar entre as 50 melhores. "O ranking está se tornando cada vez mais global e acirrado, com uma participação mais intensa das melhores escolas europeias e norte-americanas. Mais uma vez o Insper se classificou entre as três melhores escolas da América Latina em um ranking que é referência internacional", ressaltou.

O ranking de educação executiva do jornal é resultado de uma avaliação conjunta de dois outros rankings - o de Programas Customizados e o de Programas Abertos. A Fundação Dom Cabral aparece em 16º lugar no primeiro critério, que analisa cursos preparados de acordo com a necessidade de empresas, e em 23º no segundo, que analisa os cursos destinados ao desenvolvimento de executivos em geral. O Insper é 36º e 38º nesses escritórios, respectivamente.

Para a construção do ranking do jornal britânico são analisadas as opiniões das empresas clientes das escolas de educação executiva do mundo todo, o que representa 80% da avaliação. Os outros 20% são feitos com os dados enviados pelas próprias instituições de ensino.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas