Sindicato dos professores estaduais suspende a paralisação e parte dos grevistas descorda

Terminou em briga e confronto com a Polícia Militar a manifestação dos professores estaduais em greve na Avenida Paulista. A presidente da Apeoesp, Maria Izabel Noronha, encerrou a greve e houve discussão com integrantes que são contra o fim da paralisação. 

A polícia entrou em ação para tentar liberar o trânsito, que chegou a ser completamente parado no sentido Consolação. A Secretaria de Educação ofereceu, em reunião nesta manhã, não descontar os dias de parados dos professores e voltar a debater o assunto no segundo semestre. 

As reivindicações dos grevistas eram de aumento salarial de 36,74% por perdas acumuladas e a implementação da lei nacional do piso, que prevê que 33% da jornada de trabalho dos professores seja destinada à preparação de aulas e à formação continuada.


Manifestação terminou em briga entre professores contra e a favor da greve
Futurapress
Manifestação terminou em briga entre professores contra e a favor da greve

A greve dos professores muncipais de São Paulo está mantida e a próxima assembleia está prevista para terça-feira, dia 14.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.