Após denúncia do iG, escola com maior Idesp de SP ‘cai’ de 9,3 para 2,63

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Resultados por escola foram divulgados nesta quinta-feira e todas as campeãs do ano passado tiveram queda. Na que teve melhor resultado geral, iG mostrou fraude

A Secretaria de Estado de Educação de São Paulo divulgou nesta quinta-feira o resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp). Todas as escolas primeiras colocadas no ano anterior tiveram redução na nota. No caso da Reverendo Augusto da Silva Dourado, de Sorocaba, que em 2011 teve o melhor índice do Estado – 9,3 em uma escala de zero a 10 – a nota caiu para 2,63 em 2012. No ano passado, o iG mostrou que uma professora fraudou o sistema na unidade e fez a prova pelos alunos.

Desempenho da rede: Ensino em São Paulo é pior que em 2009

Marina Morena Costa/iG
Escola Reverendo Augusto da Silva Dourado que foi de 9,3 no Idesp 2011 para 2,63 neste último

O Idesp é baseado no Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp), porém o índice se tornou critério para pagamento do bônus para professores e funcionários. Para especialistas, a função torna a prova visada para fraudadores.

Em 2011, todos os alunos da Reverendo Augusto da Silva Dourado, que são do primeiro ciclo do ensino fundamental, haviam tirado nota 10 em matemática e a média em língua portuguesa foi 9,1. A reportagem foi à unidade para entender a fórmula de sucesso. A direção não permitiu a entrada, mas estudantes encontrados em suas casas contaram que houve a fraude.

Uma sindicância foi aberta na sequência da denúncia, mas até hoje não foi divulgado resultado do processo da Coordenadoria de Procedimentos Disciplinares da Procuradoria Geral do Estado (PGE).

Para o índice divulgado nesta quarta, 12 alunos fizeram a prova. No ano em que foi denunciada a fraude, os estudantes também contam que havia essa quantia de alunos, porém foram entregues  27 provas.

Mais quedas 

A escola com melhor resultado nos anos finais do ensino fundamental em 2011, Dr Francisco de Paula Abreu Sodre, de Ubirajara, também sofreu uma queda drástica no Idesp este ano. A nota, que havia sido de 6,7, foi de apenas 2,68 no 9º ano e ficou longe da meta, que era de 6,8. Foram avaliados este ano 69 alunos, três a mais que no ano passado. Na mesma escola, a média do ensino médio despencou de 5,36 para 2,24. Para esta fase, a meta da escola era de 5,37.

Já a campeã do ensino médio de 2011, a Dr. Samuel de Castro Neves, em Piracicaba, sofreu uma diminuição no Idesp de 5,98 para 4,87 em 2012, abaixo da meta de 5,99. A escola atingiu as metas dos anos iniciais e finais do ensino fundamental. Na terceira série a nota foi de 6,15, acima da média de 2011 - de 5,66 – e da própria meta – de 5,73. No 9º ano, a escola subiu de 4,43 em 2011 para 4,73, além da meta de 4,57.

Veja os boletins das escolas no site da Secretaria de Educação

Leia tudo sobre: idespsarespfraude no saresp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas