De mala e cuia, ex-secretária paranaense se muda para atuar na educação de SP

Por Tatiana Klix - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Superação de metas do Ideb em Foz do Iguaçu credenciou Joane Vilela para a função de secretária adjunta de Educação da prefeitura de São Paulo

Na terça-feira (12) pela manhã, Joane Vilela, ex-secretária de Educação de Foz do Iguaçu, no Paraná, apresentou a cerca de 400 gestores educacionais do Estado de São Paulo a palestra “Formando equipes com alto desempenho” em Atibaia, interior paulista. Entre as experiências compartilhadas no seminário Líderes em Gestão Escolar estão ações que resultaram no sucesso do município paranaense no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) – de 2007 a 2011 a nota que mede o desempenho de alunos da cidade em português e matemática e a reprovação nos anos iniciais do ensino fundamental aumentou de 4,7 para 7,0. Esse bom trabalho à frente da secretaria de Foz, que a credenciou a inspirar colegas no evento, é também o motivo que a levou para a função atual, a de secretária adjunta da Educação da cidade de São Paulo.

O problema em SP: Educação paulistana cresce abaixo da média nacional

Divulgação
Secretária adjunta de Educação de São Paulo, Joane Vilela, entrega livros em escola em Foz do Iguaçu, onde se destacou na gestão da rede municipal

Sem nunca ter morado fora do Paraná, Joane, de 42 anos, chegou à maior cidade da América Latina na companhia da filha de 15 anos no dia 1º de janeiro. “Cheguei de mala e cuia e ainda estou me adaptando à cidade e ao trabalho aqui, que é muito diferente em todos os sentidos”, conta a secretária adjunta. Assim como o tamanho do município – Foz do Iguaçu tem 255 mil habitantes e São Paulo, quase 12 milhões, – também são distintos os desafios das redes de ensino.

Seja pelo porte, problemas ou pela legislação diferentes, Joane diz que não poderá aplicar as mesmas soluções utilizadas em sua gestão de cinco anos como secretária no Paraná na capital paulista. “Não existe possibilidade de repetir o que foi feito em Foz do Iguaçu em São Paulo. Essa cidade tem um grande estoque de conhecimento, que deve ser aproveitado”, afirmou por telefone entre uma reunião e outra na prefeitura.

Entre as diferenças apontadas pela secretária adjunta, ela cita a contratação da rede conveniada para abertura de creches. Segundo Joane, esse tipo de formato, necessário para atender as demandas de São Paulo, não existe no Paraná, onde a legislação é mais rígida em relação a contratos e o Tribunal de Contas barra esse tipo de convênio. “Não é só o tamanho que é diferente, mas as regras também”, explica.

Planos da prefeitura: Haddad planeja criar polos de ensino a distância para docentes

Segundo ela, o convite para trabalhar na capital paulista foi feito pelo secretário Cesar Callegari e pelo prefeito Fernando Haddad. “Fiquei muito lisonjeada e certamente a lembrança do meu nome passou pelo trabalho realizado lá, mas as exigências de SP são novas”, diz Joane, que nasceu em Cascavel e começou a atuar como professora aos 15 anos, quando cursava o ensino médio em Foz do Iguaçu. Depois disso, já foi diretora de escola, supervisora, diretora de departamento na secretaria até se tornar líder da pasta, em 2008. “Tenho muito carinho por Foz, onde trabalho desde os 15 anos. Mas ao mesmo tempo, é bom sair da zona de conforto”, diz Joane, que acrescentou estar gostando de São Paulo. “O ritmo agitado da cidade é motivador”, completou.

Neste momento, ela trabalha intensamente na elaboração de um projeto que vai reunir várias ações para melhorar o aprendizado das crianças, o que ela considera sua principal missão na secretaria paulistana. Joane tem passado o dia em reuniões com a equipe da secretaria e com professores e lideranças da rede para elaborar as mudanças que incluem reestruturação curricular, novas funções para os Centros Educacionais Unificados (CEUs), a adoção do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) e outras ações que ela ainda não quis oficializar à reportagem. “Minha missão é contribuir com o processo de aprendizagem e fazer com que a administração cumpra o plano de governo”, ressaltou.

A professora que fez de Foz de Iguaçu um modelo de superação de metas – entre as três melhores escolas do País pelo Ideb de 2011, três são do município paranaense, que teve ainda a nota 6,2 como a pior de uma escola na cidade, maior que a média nacional, de 5,0 no 5º ano do ensino fundamental  – tem como desafio levar São Paulo a cumprir o que foi estabelecido pelo MEC para 2013. Mas ela admite que não será fácil atingir a média de 5,2 já este ano. "A rede não atinge a meta desde 2007 e não será tão fácil recuperar esse atraso”, diz.

Bons exemplos de Foz do Iguaçu

Embora a secretária adjunta da prefeitura de São Paulo negue que vá repetir a cartilha de Foz do Iguaçu na maior rede municipal do País, no seminário promovido pela Fundação Lemann e pela União dos Dirigentes Municipais da Educação (Undime), ela ressaltou orgulhosa o que deu certo por lá para a plateia que representava 340 municípios do Estado. Para fazer as crianças aprenderem, ela afirmou que são necessárias ações conjuntas, como investimento em infraestrutura, ações pedagógicas e formação continuada para professores.

Joane chamou a atenção para o material usado em sala de aula, que foi feito por uma equipe da secretaria local com professores da rede, mudanças no concurso de professores, que exige um plano de aula que deve ser apresentado para uma banca que mede a desenvoltura dos candidatos para dar aulas, a ampliação do tempo de permanência dos alunos nas escolas, olimpíadas de conhecimento, um prêmio que incentiva professores a escreverem sobre a própria prática e o programa para combater a evasão, que trabalha com assistentes sociais e psicólogos visitando escolas e famílias de quem não vai à aula e conseguiu zerar a evasão em Foz do Iguaçu. 

"Espero ter conseguido ajudar os novos gestores, porque acredito que não basta apenas passar pelo cargo (de secretário), mas o que vale é melhorar as condições de ensino", defende.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas