Ministério da Educação fecha curso de medicina em Belo Horizonte

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Estudantes terão de ser transferidos para outras instituições, de preferência na mesma região

O Ministério da Educação desativou o curso de medicina da Universidade Vale do Rio Verde (Unincor), no câmpus de Belo Horizonte, por irregularidades como locais inadequados para prática, falta de professores e deficiências no projeto pedagógico, entre outros. Após processo de supervisão em andamento desde 2009, a decisão final foi publicada nesta sexta-feira, 15, no Diário Oficial da União.

Outro caso: MEC fecha universidade particular em SP por irregularidades

Segundo o MEC, a supervisão na universidade foi instaurada a partir denúncias de irregularidades dos próprios estudantes do curso. Após uma visita à instituição em janeiro de 2011, foi fixado um prazo para que a faculdade se adequasse até em 30 de novembro do mesmo ano, quando uma comissão foi novamente ao local e constatou que as deficiências persistiam e até mesmo se agravaram durante o período proposto para a recuperação.

Durante esse processo, a Unincor foi forçada a desocupar o prédio onde funcionava o curso e solicitou mudança de endereço. O MEC vistoriou o local para verificar se o novo prédio conseguiria sanar algumas das deficiências, porém mais uma vez o local não oferecia condições de funcionamento.

Novos cursos: Demanda por médicos será critério para abertura de cursos de medicina

Em 24 de janeiro deste ano, então, uma portaria instaurou processo administrativo com vistas à desativação do curso. A instituição apresentou defesa, que foi negada pelo MEC.

O ingresso de novos alunos no curso já estava suspenso, portanto não há estudantes nos primeiros anos. Os demais agora devem ser transferidos para outras instituições de ensino, de preferência na própria região. Quando não há vagas nas instituições, o MEC pode permitir,  excesso do número de vagas para absorção dos alunos. O MEC também envia notificações para que haja flexibilidade na análise da grade curricular desses alunos, para garantir aproveitamento dos estudos.

A mensalidade do curso de medicina na Unincor era de cerca de R$ 3.800.

O reportagem tentou contato com a Unincor, mas não conseguiu encontrar um interlocutor.

Leia tudo sobre: medicinaUnincorensino superiorcursos irregulares

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas