Polícia usa bala de borracha contra estudantes da UFMT

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Alunos protestavam contra falta de moradia estudantil paralisando o trânsito

A polícia usou balas de borracha contra estudantes da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) que protestavam contra a falta de moradia estudantil da instituição, nesta quarta-feira (6). Eles paralisaram o trânsito. Segundo nota da instituição de repúdio à violência, seis alunos foram detidos.  

Com cartazes, batuque e gritos de guerra, dezenas de estudantes chamavam a atenção para a carência de dormitórios na avenida Fernando Correa, próxima ao Campus, em Cuiabá. Em um vídeo de 14 minutos na internet, políciais pedem que os alunos liberem o trânsito após cerca de cinco minutos. "Já chega", diz um policial. Os estudantes insistem e adotam gritos de guerra também contra os policiais "Não tem polícia, não tem fuzil, aqui quem manda é o movimento estudantil", gritam.

Os policiais empurram a barreira de estudantes, algemam alunos e usam balas de borracha. Pelo menos um rapaz e uma moça aparecem com ferimentos. Outro vídeo de dois minutos (reproduzido acima) mostra um policial atirando contra um estudante a poucos metros.

Em nota, a faculdade de Direito da UFMT afirma que "dirigiu-se, de imediato, até o local e interveio junto ao comando da operação em defesa dos estudantes". A instituição também repudiou "com veemência, todos os atos de violência ali praticados, considerando o direito de manifestação em um país democrático".

A polícia afirma que estudantes jogaram pedras contra os homens de plantão. Não há imagens que comprovem essa versão. 

Moradia estudantil

A UFMT afirma que terminou a construção de uma casa de estudante dentro do campus Cuiabá, com 64 novas vagas. Enquanto a casa estava sendo construída, a administração decidiu manter o aluguel das casas, para moradia de 44 estudantes. Estudantes de baixa renda da UFMT podem acumular valor de auxílio moradia de R$ 400,00 com a bolsa permanência, também no valor de R$ 400,00 e com o auxílio alimentação, no valor de R$ 100,00, podendo receber, portanto, R$ 900,00 de benefícios da assistência estudantil.

Leia tudo sobre: ufmtviolência contra estudantes

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas