Estudantes secundaristas cobram reforma estrutural do ensino médio

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Encontro da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas aprovou que novo Ensino Médio deve ser reformado de acordo com resolução do CNE de 2012

Agência Brasil

O novo ensino médio foi uma das bandeiras aprovadas pelos estudantes para serem defendidas pela União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), em votação feita no 2º Encontro Nacional de Grêmios, encerrado hoje (21), no Recife. Segundo os estudantes, o período escolar é deixado de lado pelas políticas públicas e deixa a desejar na formação dos alunos.

“Qual é o papel do ensino médio? Ele não te prepara para o mercado nem para a universidade, porque você sai do ensino médio e tem que fazer cursinho. Muito menos prepara para a vida. Muitos deixam a escola sem saber ler e escrever direito”, reclama Manuela Braga, presidenta da Ubes.

Ainda segundo a dirigente estudantil, o país avançou em políticas de inclusão para o ensino superior e deu ênfase aos primeiros anos da educação, “e esqueceu-se do ensino médio”.

Leia:
Estudantes do ensino médio da rede pública terão livro digital a partir de 2015
UnB oferece bolsas de pesquisa para estudantes do ensino médio
Governos investem bilhões em material escolar para a rede pública

O novo ensino médio é definido pela Resolução 2 de 30 de janeiro de 2012, do Conselho Nacional de Educação. Ela estabelece diretrizes curriculares nacionais, mas as escolas não são obrigadas a aderir porque trata-se de uma orientação às redes de ensino. Pela resolução, o ensino é dividido em áreas de conhecimento e há uma maior flexibilização do currículo.

Em 2012, foram 7,1 milhões matrículas no ensino médio, entre escolas públicas estaduais e municipais, e 971 mil matrículas no Ensino de Jovens e Adultos (EJA), de acordo com o Censo Escolar de 2012, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Além do novo ensino médio, os estudantes defendem o passe-livre estudantil e a aprovação do Plano Nacional de Educação (PNE) com a destinação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil para a educação. Para a última semana de março, está agendada a Jornada Nacional de Lutas da Ubes, quando estudantes de todo o país realizarão passeatas pela melhoria da educação.

O 2º Encontro Nacional de Grêmios da Ubes foi realizado de 18 a 21 de janeiro na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), e reuniu 1,5 mil secundaristas de todas as regiões do país. O tema do encontro foi Mais Mulher, Mais Desenvolvimento, Mais Educação. O evento foi paralelo ao 14º Conselho Nacional de Entidades de Base (Coneb) da União Nacional dos Estudantes (UNE).

Leia tudo sobre: ensino médionovo ensino médio

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas