Lista publicada no Diário Oficial desta terça-feira complementa grupo de cursos que serão punidos, por notas insuficientes no Enade 2011, divulgado em dezembro de 2012

O Ministério da Educação (MEC) divulgou nesta terça-feira nova lista de cursos superiores que serão punidos por causa de resultados insuficientes no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2011 .

Punição: MEC suspende vestibular de 30 mil vagas em cursos ruins

Ao todo, 38 cursos, que receberam conceitos 2 na última avaliação de graduações, nota considerada insuficiente para garantir qualidade de ensino, estão na lista. Eles passarão por medidas cautelares preventivas, de acordo com portaria publicada nesta terça-feira no Diário Oficial da União.

Consulte o ranking dos cursos no Enade 2011

As instituições que os mantém terão as prerrogativas de autonomia suspensas. Em dezembro, quando anunciou os resultados das avaliações feitas a cada três anos, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse que 672 cursos tiverem desempenho insuficiente no Conceito Preliminar de Curso (CPC).

Todos terão de assinar termos de compromisso para acabar com as deficiências dos cursos, receberão visitas de especialistas para conferir o cumprimento do acordo e não poderão aumentar o número de vagas oferecidas nos processos seletivos.

Consulte o desempenho das instituições de ensino superior de 2011

O CPC é calculado a partir das notas no Exame Nacional de Desempenho do Estudante (Enade), a infraestrutura do curso, a organização didático-pedagógica das graduações e a avaliação dos professores (número de mestres, doutores e o regime de trabalho deles). São esses três aspectos que serão avaliados no processo de supervisão. O indicador varia em escala de 1 a 5, sendo que 1 e 2 são considerados desempenho insatisfatório; 3, razoável; e 4 e 5, bom.

Leia também: MEC renova reconhecimento de 4,3 mil cursos superiores

A avaliação dos cursos é feita a cada três anos. As áreas são divididas em três grupos, um avaliado a cada ano. Em 2001, foram avaliados em 2011 as áreas de biologia, ciências sociais, filosofia, física, geografia, história, letras, matemática, música, pedagogia, química, licenciatura em educação física, arquitetura e urbanismo, licenciatura em artes visuais, computação; oito grupos de diversos cursos de engenharia e cursos tecnológicos das áreas de controle e processos industriais, informação e comunicação, infraestrutura e produção industrial.

Nas federais

Entre os cursos que aparecem na nova lista, há vários de instituições federais , como as graduações de Engenharia de Controle e Automação, Engenharia Elétrica, Engenharia Eletrônica e Engenharia Mecânica do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet-RJ). A Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, Belo Horizonte e Campinas também faz parte do grupo.

Avaliação: Cursos das instituições privadas melhoram mais que públicas


Confira a lista dos cursos:

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA (CEFET-RJ) - ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO
CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA (CEFET-RJ) - ENGENHARIA ELÉTRICA
CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA (CEFET-RJ) - ENGENHARIA ELETRÔNICA
CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA (CEFET-RJ) - ENGENHARIA MECÂNICA
CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO DE SÁ DE SANTA CATARINA (FESSC) - REDES DE COMPUTADORES
CENTRO UNIVERSITÁRIO MAURÍCIO DE NASSAU (UNINASSAU) - ARQUITETURA E URBANISMO
CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA (UNIANCHIETA) - ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
CENTRO REGIONAL UNIVERSITÁRIO DE ESPÍRITO SANTO DO PINHAL (UNIPINHAL) - CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICO SALESIANO AUXILIUM (UNISALESIANO) - EDUCAÇÃO FÍSICA
CENTRO UNIVERSITÁRIO FLUMINENSE (UNIFLU) - ARQUITETURA E URBANISMO
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RORAIMA (IFRR) - SANEAMENTO AMBIENTAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ (IFCE) - AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ (IFCE) - QUÍMICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ (IFPA) - ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ (IFPA) - GEOGRAFIA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SERTÃO PERNAMBUCANO - FÍSICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE (IFFluminense) - ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE (IFFluminense) - ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE (IFFluminense) - ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE (IFFluminense) - MANUTENÇÃO INDUSTRIAL
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS (PUC-CAMPINAS) - CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (DUAS UNIDADES)
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS (PUC-CAMPINAS) - CIÊNCIAS SOCIAIS
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS (PUC-CAMPINAS) - EDUCAÇÃO FÍSICA
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS (PUC-CAMPINAS) - ENGENHARIA CIVIL
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS (PUC-CAMPINAS) - LETRAS-PORTUGUÊS E INGLÊS
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS (PUC-CAMPINAS) - QUÍMICA
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS (PUC-GOIÁS) - ENGENHARIA CIVIL
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS (PUC-MINAS) - CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS (PUC-MINAS) - CIÊNCIAS SOCIAIS
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO (PUCSP) - GEOGRAFIA (DUAS UNIDADES)
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO (PUCSP) - HISTÓRIA
UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE (MACKENZIE) - ARQUITETURA E URBANISMO
FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA (UNIR) - HISTÓRIA
FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS (UFT) - PEDAGOGIA
FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO (UNIVASF) - ARQUEOLOGIA E PRESERVAÇÃO PATRIMONIAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA (UFRB) - MATEMÁTICA

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.