38% dos brasileiros se formam na área de ciências sociais, negócios ou direito

Censo 2010 mostra concentração de pessoas com nível superior na área. Educação é a segunda formação mais popular no País

iG São Paulo |

Os cursos da área de ciências sociais, negócios e direito são os preferidos dos brasileiros com formação superior. O dado, que corrobora a máxima de que faltam engenheiros e profissionais de ciências no Brasil, são analisados pelo Censo Demográfico de 2010, que teve novas informações divulgadas nesta quarta-feira. Ao classificar as graduações e pós-graduações em oito grandes áreas de conhecimento, o levantamento do Instituto Brasileiros de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que entre as pessoas com nível superior, 37,8% fizeram cursos de ciências sociais e comportamentais; jornalismo e informação; comércio e administração; e direito.

Desigualdade: Maioria no ensino superior, mulheres ainda estão em desvantagem

A preferência se repete independente do sexo e dos diferentes níveis de formação (graduação, mestrado e doutorado). Entre os homens, é ainda maior: quase metade deles – 45,2% – estudou algo relacionado à área. O índice de mulheres é de 32,6%. Se analisados os níveis de estudo, a concentração é de 38,4% entre as pessoas com graduação, 31,3% com mestrado e 25% com doutorado.

Novos alunos: Ingressos no ensino superior estão mais uniformes pelo Brasil

A segunda área mais popular do ensino superior é educação, mas neste caso, a média geral, de 19,5%, é puxada pelas mulheres. Entre elas, 27,7% se formou na área, mas entre os homens, apenas 8,1%. A segunda área de formação mais recorrente entre eles é engenharia, produção e construção, com 13,9% do total.

Evolução: Número de matrículas em cursos superiores dobra em 10 anos

Cursos de saúde e bem estar social foram escolhidos por 12,9% dos brasileiros com nível superior. Embora essa seja a terceira área na média geral, tem um índice elevado de pessoas com mestrado e doutorado. Entre os que concluem os níveis mais altos de ensino, saúde e bem estar aparece em segundo lugar, com 14% e 20,6% dos formados, respectivamente.

As outras áreas analisadas, com menos profissionais formados, são: ciências, matemática e computação (7,8%), humanidades e artes (7,7%), engenharia, produção e construção (7,6%), serviços (2%) agricultura e veterinária (1,9%). Ficaram sem classificação 2,9% dos cursos, por terem área de formação mal-especificada segundo o IBGE.

O Censo 2010 mostra que apenas 11,3% das pessoas com 25 anos ou mais, idade suficiente para a conclusão do cursos superior de graduação, chegaram a esse nível de instrução .

    Leia tudo sobre: ensino superiorcenso 2010ciências sociaisdireitonegócios

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG