Polícia Federal desmonta quadrilha que fraudava vestibulares de Medicina

Operação Calouro já prendeu 46 pessoas. Investigações feitas há um ano e meio apontam que 54 provas foram fraudadas

iG Brasília | - Atualizada às

A Polícia Federal deflagrou uma operação para desmontar uma quadrilha especializada em fraudar vestibulares de Medicina em todo o País. As investigações foram feitas ao longo de um ano e meio e, segundo a PF, as "organizações são altamente especializadas, lucrativas, organizadas e disseminadas". Entre 2011 e 2012, 54 diferentes provas foram fraudadas e 45 instituições de ensino foram afetadas.

Em março: Polícia prende outra quadrilha que fraudava vestibulares

A Operação Calouro conta com mais de 290 policiais federais que estão cumprindo 70 mandados de prisão e 73 mandados de busca expedidos pela Justiça Federal de Vitória (Espírito Santo) em dez Estados e no Distrito Federal. Nesta quarta-feira, dia 12, 46 pessoas já foram presas até o final da tarde. Em São Paulo, foram cumpridos quatro mandados de prisão. Já no DF, quatro das cinco pessoas investigadas também foram detidas. Em Goiás, vinte dos trinta mandados de prisão foram cumpridos.

Em nota, a Polícia Federal informou que a quadrilha age de diferentes maneiras: com documentos falsos, substituindo o aluno durante as provas ou produzindo gabaritos e espalhando por meio eletrônico aos alunos.

Leia também: Onze são presos por tentativa de fraude em vestibular no Paraná

"É importante ressaltar a nocividade das quadrilhas que fraudam vestibulares, seja para as instituições, que são ludibriadas em seu processo de seleção dos melhores alunos interessados no ingresso, seja para o meio médico, que recebe profissionais completamente alheios aos princípios éticos, seja para a saúde pública em geral, que será atendida por profissionais com sérios desvios de conduta", afirma a nota.

Os investigados responderão por cinco crimes: formação de quadrilha, falsidade ideológica, falsidade documental, lavagem de dinheiro e fraude em certame público.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG