Pronatec será ampliado em 2013

Medida provisória será editada para garantir mais bolsas-formação para egressos do ensino médio e de cursos técnicos integrados à educação de jovens e adultos

iG Brasília |

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) será ampliado em 2013. Até agora, 2,5 milhões de pessoas foram atendidas em cursos técnicos pelo programa. O levantamento do Ministério da Educação (MEC) divulgado nesta quarta-feira pela presidenta Dilma Rousseff na abertura do 7º Encontro Nacional da Indústria (Enai) mostra que os cursos técnicos tiveram 788.979 matrículas, superando as vagas previstas. A rede federal previa a oferta de 151.560 vagas e matriculou 252.716 estudantes.

Os cursos de formação inicial e continuada registraram 1.732.439 matrículas – 548.626 por meio do programa Bolsa-Formação Trabalhador e 1.183.813 resultantes de acordos de gratuidade com o Sistema S. O Pronatec oferece cursos de educação profissional e tecnológica a jovens e trabalhadores, oferecidos pelos institutos federais de educação, ciência e tecnologia e escolas técnicas vinculadas a universidades federais que formam a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Também participam as redes estaduais de educação profissional e tecnológica e o Sistema S.

Leia também: Pronatec atinge 1,1 milhão de matrículas em cursos no Senai

O Pronatec foi criado em 2011 com o objetivo de intensificar a formação e a qualificação profissional em áreas técnicas e tecnológicas. A meta é oferecer cursos a 8 milhões de estudantes e trabalhadores até 2014. Para isso, o programa vai aumentar o número de bolsas-formação para egressos do ensino médio público e de cursos técnicos integrados à educação de jovens e adultos. Um medida provisória será editada para isso.

Fies para empresas

Outra medida anunciada nesta quarta pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, é a publicação de decreto com procedimentos para a implementação do Financiamento Estudantil para Empresas (Fies-Empresa). Assim, empresas de pequeno, médio e grande portes poderão financiar a qualificação de seus funcionários em vagas oferecidas pelos serviços nacionais de aprendizagem e por escolas particulares habilitadas pela rede federal.

Opinião: "Pronatec é a maior reforma da educação profissional", diz Dilma

"Eu acredito que no Pronatec está uma das chaves para o futuro do país, primeiro a dar qualidade para o ensino médio e dar qualidade para os nossos alunos e trabalhadores. Cada um desses números representa um jovem que tem um futuro diferente e tem oportunidades diferentes", disse a presidenta, que acrescentou que, para isso, os recursos que virão dos royalties do petróleo são fundamentais.

No final de novembro, Dilma havia anunciado que só o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) havia feito 1,1 milhão de matrículas . De acordo com o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, 55% das vagas do programa são oferecidas pelo Senai, que pretende chegar à marca de 4 milhões até 2014. Para isso, serão investidos cerca de R$ 2 bilhões. Desse total, R$ 1,5 bilhão vem do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). No total, o Pronatec pretende criar 8 milhões de vagas.

De acordo com a presidenta, a parceria entre governo federal e iniciativa privada na educação demonstra maturidade política para o desenvolvimento. “O Pronatec é uma das chaves para o futuro do Brasil com ensino médio e educação profissional de qualidade”, disse Dilma Rousseff.

* Com informações da Agência Brasil e da Assessoria de Comunicação do MEC

    Leia tudo sobre: pronatecensino técnicoMECbolsas de estudo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG