Número de matrículas em cursos de licenciatura fica estagnado em 2011

Entre 2010 e o ano passado, cursos que formam professores registraram aumento de apenas 0,1% no número de estudantes. Maior crescimento foi nos cursos tecnológicos

Priscilla Borges - iG Brasília |

Apesar da carência do País em formar professores, os estudantes brasileiros não parecem interessados em investir na carreira. A quantidade de universitários matriculados em cursos de licenciatura, que formam professores, está estagnada.

Censo: Crescimento no número de estudantes na graduação é mais lento em 2011

 De acordo com o Censo da Educação Superior 2011, divulgado na tarde desta terça-feira pelo Ministério da Educação, 1.356.329 alunos cursavam alguma licenciatura. Em 2010, o número não era muito diferente: 1.354.989.

Para o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, a falta de professores só preocupa em algumas áreas e, por isso, o dado da estagnação não é alarmante. Ele admitiu, porém, que é preciso estudar melhor os dados para compreender – e talvez estimular – mais matrículas.

Realidade profissional:  Salários baixos provocam fuga de professores da carreira

Os cursos que mais ganharam estudantes no último ano foram os tecnológicos. De duração mais curta e formação mais técnica, as graduações tecnológicas cresceram 11,4% em matrículas. Em 2010, havia 781 mil alunos na modalidade. No ano passado, 870 mil.

O estímulo à formação em áreas de tecnologia para suprir demandas da indústria e empresas brasileiras por profissionais qualificados nessas áreas pode explicar essa procura, na opinião de Mercadante. Ele lembrou que o programa Ciência sem Fronteiras, que distribui bolsas de estudo no exterior também valoriza essas áreas.

Na USP:  Alunos de licenciatura não têm interesse na carreira docente

Segundo o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Luiz Cláudio Costa, 17,6% das matrículas em cursos de graduação – o total é de 6,7 milhões de alunos – foram nas áreas de engenharia, ciências, matemática e computação.

Matrículas em cursos de graduação

O interesse dos estudantes por cursos tecnológicos cresceu. Confira a evolução das matrículas por tipo de graduação entre 2010 e 2011:

Gerando gráfico...
Censo da Educação Superior 2011 / Inep/MEC

Crescimento das federais

O número de matriculados em cursos de graduação cresceu 5,7% em relação às matrículas de 2010 . Nas federais, a quantidade de alunos aumentou 10%. Em 2011, 1.032.936 estudantes se matricularam nessas instituições.

A rede pública como um todo aumentou o número de universitários em 7,9%, quase o dobro do crescimento observado na rede privada (4,8%), que, mesmo assim, continua responsável pela maioria dos estudantes: 4,9 milhões.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG