Denúncia contra aluna que criou página sobre escola será investigada

Delegacia da Criança e do Adolescente vai ser responsável por apurar acusação de calúnia e difamação contra Isadora Faber, autora da comunidade Diário de Classe

Agência Estado |

Agência Estado

A relação turbulenta entre a estudante Isadora Faber, de 13 anos, e a Escola Básica Maria Tomázia Coelho, de Florianópolis, vai acabar na Justiça. Um dia depois de Isadora prestar esclarecimentos na 8ª Delegacia de Polícia sobre um dos textos publicados em sua página no Facebook Diário de Classe , no qual expõe as mazelas da escola pública onde cursa o 7º ano do ensino fundamental , o delegado Marcos Alessandro Vieira Assad anunciou, na quarta-feira (19), que vai encaminhar para a Delegacia da Criança e do Adolescente a denúncia de calúnia e difamação contra Isadora, apresentada pela professora de português da estudante, por meio de um boletim de ocorrência.

Inspiração: Críticas a escolas unem blogueiras mirins de Brasil e Escócia
Conquistas: Prefeitura promete obras em escola exposta por aluna na internet

AE
Isadora Faber de 13 anos que criou a comunidade no Facebook para relatar problemas da escola em que estuda em Florianópolis (29/08)

De acordo com o delegado, a denúncia surgiu depois que a estudante escreveu na internet que se sentiu perseguida e humilhada pela professora. Em uma das aulas, a professora levou três assuntos para serem abordados pelos alunos. Entre eles, estava o tema "internet e eleição". Isadora entendeu que a escolha desse assunto era uma retaliação direta à criação do blog. "A estudante, então, resolveu desabafar no Facebook. O post recebeu vários comentários dos internautas, que em alguns casos teriam usado expressões consideradas ofensivas em relação à professora", afirmou o delegado.

O depoimento de Isadora veio à tona também pela rede social. "Nunca tinha entrado numa delegacia antes, mas todos me trataram muito bem. Estranhei, pois para mim o assunto já estava encerrado desde o início do mês, quando ela me pediu desculpas e eu aceitei e publiquei. Como vocês podem ver, não é fácil manter o blog no ar." A divulgação do depoimento gerou mais de 3 mil comentários na página.

As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG