CNI e Fiesp lançam Olimpíada do Conhecimento

Competição, que acontece há cada dois anos, reunirá 638 estudantes de cursos técnicos e profissionalizantes de 12 a 18 de novembro em São Paulo

Agência Brasil |

Agência Brasil

A Confederação Nacional das Indústrias (CNI) e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) lançaram, nesta quinta-feira na capital paulista, a 7ª Olimpíada do Conhecimento. Organizada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), a competição, que é bienal, reunirá 638 estudantes de cursos técnicos e profissionalizantes entre 12 a 18 de novembro em São Paulo. São esperados cerca de 250 visitantes entre empresários e selecionadores.

Experiência valorizada:  Olimpíadas do conhecimento ganham destaque no País

Durante o torneio, os estudantes mostrarão suas habilidades técnicas e pessoais em 54 profissões, sendo 50 da indústria e quatro do comércio e serviços. Serão aplicadas provas baseadas nas exigências do mercado de trabalho e avanços tecnológicos. Durante a competição os participantes deverão interpretar e resolver situações iguais às que encontrarão no ambiente de trabalho.

Segundo o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, a Olimpíada do Conhecimento é uma forma de reconhecer os talentos brasileiros e mostrar ao restante do mundo o nível da educação no Brasil. “Estamos investindo muito na formação e na realização da competição em São Paulo. Entre os visitantes, normalmente a maioria são empresários, executivos e olheiros que vão em busca de talentos”, disse.

De competidor a empresário:  estudante transformou a vida por causa do evento

Andrade disse que o número de áreas abrangidas na competição aumentou de 26, em 2001, para 54 em 2012. Segundo ele, o Senai é reconhecido no mundo inteiro, já que na última edição da competição internacional WorldSkills, feita em outubro do ano passado em Londres, os alunos brasileiros receberam seis medalhas de ouro, três de prata e duas de bronze.

O WorldSkills é o maior torneio internacional de educação profissional e reuniu mais de 900 competidores de 51 países. “Com esse resultado o Brasil ficou em segundo lugar na competição, atrás apenas da Coreia do Sul”.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG