USP adere à onda de videoaulas gratuitas online

Cerca de 900 aulas, a maior parte na área de ciências, estão disponíveis no e-Aulas

Porvir |

Assim como o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), a Universidade de Harvard e outras grandes instituições do mundo tem iniciativas de compartilhamento de conteúdo universitário, chegou a vez da USP lançar o e-Aulas , um canal online e aberto ao público para disseminar videoaulas produzidas por seus professores. Até agora são cerca de 900 aulas, a maior parte na área de ciências, mas a expectativa é que o canal receba mais vídeos ao longo do semestre.

Nos Estados Unidos: 
- MIT e Harvard se associam em cursos gratuitos pela internet
Universidade da Califórnia adere à plataforma online de Harvard e MIT
Universidades americanas oferecem mais de 100 cursos online gratuitos

“O objetivo central da e-Aula é disponibilizar esse conteúdo para a sociedade. Mas a gente também percebe que ele pode ser muito útil como um material de apoio aos nossos alunos”, disse Gil da Costa Marques, superintendente de TI da USP e professor do Instituto de Física. Segundo ele, a ideia surgiu há cerca de um ano, estimulada pela experiência do MIT Open Courseware, que disponibiliza, além de aulas gravadas, material usado pelos professores em sala. “Nós não somos muito criativos”, brinca ele, que completa: “A ideia é a do conhecimento como um bem público”.

Reprodução
e-Aulas é um canal online e aberto ao público para disseminar videoaulas produzidas por professores

Por enquanto, as videoaulas não vêm acompanhadas de material didático de apoio. O usuário consegue encontrar as aulas que procura a partir de uma busca simples no site. Algumas disciplinas têm apenas um vídeo; outras têm mais, como a intitulada “o ser humano e o meio ambiente”. Nessa matéria, a professora Ana Lúcia Brandimante faz um vídeo de apresentação e outros quatro relacionados ao tema: agrossistemas e os desafios de alimentar a população humana; a água como recurso cada vez mais limitante; cidades como ambientes heterotróficos; e desenvolvimento sustentável. Na página da disciplina, é possível conferir sua ementa e seus objetivos, além da sequência sugerida dos vídeos.

A plataforma é aberta ao público. Existe, porém, a possibilidade de que alguns vídeos fiquem disponíveis apenas para algumas turmas, caso o professor da disciplina solicite. Neste caso, será necessário fazer um login com a identificação de aluno da USP. No momento, no entanto, todas as aulas estão abertas para os interessados.

E será que essa sistematização dos vídeos é um indício de que a USP pode vir a oferecer cursos inteiros online abertos para todos, como o Coursera e oedX ? “A gente gostaria. Mas seria preciso conseguirmos fontes de financiamento”, afirma Marques.

Canais pela internet

O que já está em curso, no entanto, é o projeto de colocar no ar o IPTV-USP, com lançamento previsto para 21 de setembro. O site reunirá quatro canais temáticos, voltados a arte e cultura, ciência, saúde e tecnologia, que terão oito horas de programação diária. Além deles, o site abrigará também o canal TV USP. Na grade, haverá palestras dadas na USP, transmissão ao vivo de eventos e conteúdos audiovisuais elaborados por professores e alunos da universidade.

    Leia tudo sobre: ensino a distanciacursos onlineUSPensino superior

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG