Professores da Uerj suspendem greve por dez dias

Categoria fará nova reunião no dia 12 para discutir negociações com o governo

iG Rio de Janeiro |

Reunidos em assembleia na tarde da última segunda-feira (3), os professores da Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) decidiram suspender a greve por dez dias

No próximo dia 12, os docentes voltam a se reunir para avaliar se houve avanço nas negociações com a Reitoria e o governo estadual.

"Esta decisão reitera a nossa disposição em dialogar", afirmou Guilherme Mota, presidente da Associação dos Docente da Uerj (Asduerj), ressaltando que a deliberação não significa o reinício imediato das aulas.

"Neste período, esperamos que o reitor Ricardo Vieiralves cumpra com os compromissos assumidos", pontuou Mota

Entre os pontos prometidos pelo reitor estão: retirar as ações judiciais que envolvam as associações da Uerj (Asduerj, Sintuperj e DCE), estabelecer as condições para a prorrogação dos contratos dos professores substitutos e aumentar ainda este ano as bolsas estudantis para R$ 400.

Em relação ao projeto de Dedicação Exclusiva apresentado pela reitoria, a assembleia decidiu fazer algumas emendas e apresentar o substitutivo hoje à Secretaria da Casa-Civil e à Alerj (Assembleia Legislativa do Rio)

"Somos a unica universidade pública no Rio, onde os professores não contam com
este regime de trabalho. Ele permite que o professor não acumule outros empregos e trabalhe exclusivamente no ensino, na pesquisa e na extensão dentro da universidade", explicou Mota, assinalando que, pela proposta do governo, o adicional de 65% só chegaria em 2015 e mesmo assim a apenas uma pequena parte dos professores.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG