Novas unidades funcionarão em Sulacap (zona oeste) e em Mesquita (Baixada Fluminense), áreas com grande incidência de moradia de agentes de segurança

Colégio da PM do Rio terá mais duas unidades
Reprodução
Colégio da PM do Rio terá mais duas unidades

O Colégio da Polícia Militar (CPM) do Estado do Rio vai ganhar duas novas sedes. Ao estilo dos estabelecimentos do Sistema Colégio Militar (do Exército) , a PM terá mais duas escolas para os filhos de seus servidores.

A sede do CPM, em Niterói, esteve ameaçada de fechamento no fim 2011 – em seu lugar, passaria a funcionar a Escola de Formação de Sargentos. Porém desde a última troca de comando, em setembro de 2011, a PM recuou da ideia, e o CPM se fortaleceu. Neste ano de 2012, um pleito pela criação de mais duas unidades foi aceito pelo Estado.

Um dos novos estabelecimentos de ensino para crianças e adolescentes funcionará no CFAP (Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças), em Sulacap (zona oeste do Rio). Lá fica o complexo que reúne instituições de ensino como a Academia D.João VI, para a formação de oficiais da corporação. A outra escola vai ficar baseada no 20º Batalhão da PM (Mesquita, Baixada Fluminense).

Ainda não está definido quando serão as inaugurações. O iG enviou perguntas sobre o tema para a PM, mas não obteve resposta.

Novas sedes ficarão em áreas com muitas moradias de PMs

A opção pela localização das duas novas unidades de expansão – zona oeste da capital e a Baixada Fluminense – se deve ao fato de serem áreas com grande concentração de moradia de policiais militares.

Leia mais: PM do Rio estuda fazer ingresso único para soldados e oficiais

O comandante da PM, Costa Filho, pediu e Sérgio Cabral autorizou a criação de mais dois colégios
Divulgação
O comandante da PM, Costa Filho, pediu e Sérgio Cabral autorizou a criação de mais dois colégios

O colégio atualmente tem turmas do 3º ao 9º ano do ensino fundamental e, a partir de 2013, passará a contar com o ensino médio. De acordo com o site da PM, o CPM tem 261 alunos matriculados no turno da manhã e todos recebem alimentação e transporte gratuitos. Atualmente, estudantes de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Maricá e Rio de Janeiro têm – além do currículo normal – oficinas de karatê, capoeira e aulas de reforço à tarde.

A criação de duas novas unidades do Colégio da PM é uma reviravolta importante, que ocorre no atual comando, do coronel Erir Ribeiro da Costa Filho - o colégio esteve ameaçado de fechamento. Havia dúvidas quanto à continuidade das atividades da escola em Niterói, apesar do sucesso dos seus alunos.

Segundo a corporação, o Colégio da PM ficou em primeiro lugar entre as escolas de Niterói avaliadas em 2009 pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), do Ministério da Educação, a quarta classificada no Estado e a 19ª em todo o País.

Em fevereiro, as aulas recomeçaram, em suspense. Em mensagem aos PMs, Costa Filho afirmou ter determinado que o Estado-Maior Geral e a Diretoria Geral de Ensino e Instrução “viabilizassem a manutenção de um conquista histórica para a família policial militar”.

Segundo ele, “apresentada a proposta de preservação do CPM, o Governo do Estado acatou o pedido da Corporação”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.