iG vence prêmio Estácio de Jornalismo pela segunda vez

Reportagem sobre problemas nos cursos de medicina e engenharia da UFRJ é escolhida a melhor na categoria Internet Nacional

iG São Paulo |

Com a reportagem “ Falta de estrutura impõe fracasso à medicina e engenharia da UFRJ em Macaé ”, do repórter Raphael Gomide, o iG conquistou pela segunda vez o Prêmio Estácio de Jornalismo na categoria Internet Nacional. A entrega de prêmios da segunda edição da competição organizada pelo grupo educacional Estácio de Sá ocorreu nesta quinta-feira, dia 23, no câmpus da universidade na zona sul de São Paulo.

A matéria vendedora: Medicina da UFRJ em Macaé tem falta de estrutura, ação e evasão

Marina Morena Costa
Repórter Raphael Gomide foi premiado por matéria sobre a UFRJ

Na mesma categoria outro trabalho do iG, “ Faculdade cobra o dobro por vagas para o Prouni ”, das repórteres Cinthia Rodrigues, Priscilla Borges e Marina Morena Costa, era finalista. Completava a lista a reportagem “Nove internos da Fundação Casa são aprovados para vagas em faculdades”, de Vanessa Fajardo e Tássia Lima, publicada no portal G1.

No ano passado, o iG também conquistou o prêmio na categoria Internet Nacional com a reportagem “ Novas universidades federais cobrem vazios no mapa do ensino ”,  de Tatiana Klix e Priscilla Borges.

Na categoria impresso regional, o jornal O Dia foi o vencedor com a matéria  “Estudar vale a pena”, de Maria Luisa Barros. O trabalho concorria com a reportagem “O desafio da interiorização da Ufal”, de Lelo Macena, publicada no jornal Gazeta de Alagoas, e o especial “Futuro da educação”, de Rafael Dantas, Juliana Godoy e Amanda Tavares, do Jornal do Commercio, do Recife.

A segunda edição do prêmio que avalia trabalhos jornalísticos sobre ensino superior recebeu inscrições de 86 veículos de 21 Estados Brasileiros e distribuiu R$ 68 mil divididos em 8 premiações: R$ 10 mil para categorias nacionais e R$ 7 mil para regionais.

Marina Morena Costa
Maria Luisa Barros, do jornal O Dia, é vencedora na categoria impresso regional

Os vencedores das demais categorias são:

- Internet Regional: “A favela vai à universidade”, do portal O Tempo Online, de Belo Horizonte, das repórteres Flávia Martins y Miguel, Aline Medeiros, Fernando Carvalho, João Miranda, Douglas Magno, Alex de Jesus, Fausto Araújo e Sidnei Mesquita;
- Rádio Regional: “Fábrica de falsos advogados”, transmitido pela Rádio Gazeta AM, de Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul, de José Renato Ribeiro;
- Rágio nacional: “E a universidade brasileira: como vai?”, da Rádio Câmara, de Edson Junior;
- Televisão regional: “A educação de nível superior no Rio Grande do Norte, veiculado no Bom Dia RN, da InterTV, de Dayanne Oliveira, Cleíldo Azevedo, Diana Barreto, Ranniery de Souza e Marcelo Costa;
- Televisão nacional: “Do Lixo para a universidade”, do programa Fantástico, da Rede Globo, de Giuliana Girardi, Larissa Santana, Bruno Mauro, Gustavo Norlin, Eduardo Mendes e Evelyn Kuriki;
- Impresso nacional: “Universidade frauda MEC e paga comissão a igrejas, do jornal Folha de S. Paulo, de Fábio Takahashi e Vanessa Correa.

Em 2011: iG vence o 1º Prêmio Estácio de Jornalismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG