Professores da Bahia reduzem pauta de reivindicações para acabar com greve

Docentes fazem assembleia na próxima sexta-feira e podem decidir o retorno ao trabalho

João Paulo Gondim - iG Bahia |

Professores da rede pública estadual de ensino da Bahia cogitam pôr fim a paralisação que já dura 113 dias. "Esperamos que o governo atenda a cinco pontos que nós formulamos", afirmou o coordenador do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), Rui Oliveira.

Leia também: Em meio à greve, alguns alunos comemoram volta às aulas

Estão nesta pauta o pagamento de salários retidos, a não punição dos grevistas, a retirada dos processos judiciais de integrantes do movimento, a abertura das negociações e a devolução do dinheiro das contribuições sindicais. A assembleia para debater o assunto foi marcada para a próxima sexta-feira (3).

Os professores reivindicam reajuste salarial linear de 22,22% para toda a categoria, pago até o fim do ano, mas abririam mão desse índice para retornar ao trabalho. O governo, que concedeu o mesmo índice de aumento apenas aos professores da rede que não têm curso superior (para que eles pudessem ser enquadrados dentro do piso nacional da categoria), argumenta que o orçamento não comporta o pleito. 

O governo do Estado não foi localizado para comentar o assunto.

    Leia tudo sobre: greve de professoresbahia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG