Ciência sem Fronteiras abre inscrições para bolsas em sete países

Período de inscrições irá de 6 de agosto a 14 de setembro. Estudantes devem conferir detalhes e se inscrever pelo site do programa

iG Brasília |

O programa de bolsas de estudo que já enviou mais de 10 mil universitários brasileiros para cursar um período da graduação em instituições estrangeiras abrirá nova fase de inscrições. A partir do dia 6 de agosto, os estudantes interessados em participar do Ciência sem Fronteiras deverão se candidatar às vagas distribuídas em sete países.

Problema: Ciência Sem Fronteiras suspende bolsa de 25 alunos

A lista das universidades participantes está disponível no site do programa . O número de vagas não foi divulgado pelo governo, mas serão distribuídas bolsas para cursos de instituições dos Estados Unidos, Alemanha, Austrália, Canadá, Coréia do Sul, Holanda e Reino Unido. O período de inscrições termina no dia 14 de setembro, às 18h.

As bolsas oferecidas priorizam as áreas de Engenharias; Ciências Exatas; Biologia, Ciências Biomédicas e Saúde; Computação e Tecnologias da Informação; Tecnologia Aeroespacial; Fármacos; Produção Agrícola Sustentável; Petróleo, Gás e Carvão Mineral; Energias Renováveis; Tecnologia Mineral; Biotecnologia; Nanotecnologia e novos materiais; Tecnologias de Prevenção e Mitigação de Desastres Naturais; Biodiversidade e Bioprospecção; Ciências do Mar; Indústria Criativa; Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva e Formação de Tecnólogos.

Bolsistas: Conheça alunos beneficiados pelo Ciência sem Fronteiras nos EUA 

Para concorrer a uma das bolsas, o candidato deve estar regularmente matriculado, ter nacionalidade brasileira; ter concluído entre 20% e 90% do currículo previsto para seu curso no momento da viagem; ter bom desempenho acadêmico; teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino. É preciso checar em cada edital qual e o teste e o nível de proficiência exigido por cada instituição.

Os valores das bolsas também variam de acordo com o País. Na Alemanha, por exemplo, os estudantes receberão um auxílio de instalação de 1,3 mil euros e 870 euros mensais para se manter. O tempo de permanência no curso nas instituições estrangeiras é de um ano, aproximadamente.

Conheça universidades que receberam alunos no primeiro semestre: 



    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG