Vistoria feita após a desocupação não identificou danos graves ao patrimônio

Agência Brasil

Os estudantes da Universidade Federal do Paraná (UFPR) decidiram na última sexta-feira (20), em assembleia, deixar o prédio da reitoria da instituição, ocupado desde o último dia 3. Na última terça-feira (17), a administração da UFPR havia ameaçado responsabilizar individualmente os estudantes por prejuízos causados às instalações caso não deixassem o local em 48 horas.

Greve nas federais: Professores vão rejeitar proposta do governo

EstudantesMesmo prejudicados, alunos de federais apoiam greve

A vistoria feita após a desocupação não identificou danos graves ao patrimônio. Foram encontradas apenas marcas de arrombamento em algumas portas e fitas adesivas coladas nas paredes, mas que não devem motivar a abertura de processo contra os alunos, informou a assessoria de comunicação da universidade.

Representantes dos estudantes e da reitoria se reuniram logo após a desocupação. Eles acertaram que dos 31 itens da pauta local de reivindicações, os alunos vão definir dois prioritários e apresentá-los em um próximo encontro, marcado para terça-feira (24).

A pauta previa, entre outras medidas, melhorias das condições de acessibilidade para pessoas com deficiência, ampliação da assistência estudantil, aquisição de mais livros para as bibliotecas e a realização de obras de infraestrutura na universidade.

Fachada da Universidade Federal do Paraná
Rodrigo Juste Duarte/Divulgação UFPR
Fachada da Universidade Federal do Paraná

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.