Professores da rede estadual da Bahia mantêm greve

Docentes estão parados há mais de três meses e não acataram decisão do Tribunal de Justiça da Bahia que determinou a volta imediata às atividades

João Paulo Gondim - iG Bahia |

Há mais de três meses em greve, os professores da rede estadual da Bahia decidiram, em assembleia realizada na manhã desta terça-feira (10), continuar com a paralisação. Nova assembleia foi marcada para a próxima sexta (13).

Leia tambémAulões para Enem entram no impasse de greve na Bahia

Na última sexta o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) considerou o movimento ilegal e determinou a volta imediata dos grevistas às suas atividades.

Justiça:  TJ determina suspensão da greve de professores na Bahia

Agora, o Ministério Público vai entrar em campo para intermediar as negociações com o governo do Estado. "Esperamos que com a ação do MP, as coisas se resolvam até sexta-feira", afirmou Rui Oliveira, coordenador da APLB, o sindicato dos professores.

O surgimento do MP como mediador aconteceu após pedido, semana passada, da APLB. Nesta terça à tarde, a Promotoria se reúne com os próprios professores. Na quarta, a entidade vai conversar com o governo. Na próxima quinta, o encontro será com o governo e sindicato na mesma mesa.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG