Greve faz Universidade Federal do Ceará suspender matrículas do Sisu

Sindicato orientou funcionários em greve a não realizar o cadastro de novos alunos. Reitoria da UFC afirma que vagas estão garantidas e aguarda resolução do impasse

iG São Paulo | - Atualizada às

A Universidade Federal do Ceará (UFC) decidiu suspender as matrículas dos estudantes aprovados para o segundo semestre por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que deveriam ter sido iniciadas nesta sexta-feira  (29). Os servidores técnico-administrativos da UFC atenderam à orientação nacional do comando de greve da Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras (Fasubra) de não realizar as matrículas. Funcionários e professores das universidades federais estão em greve .

“A Pró-Reitoria de Graduação constatou a impossibilidade de realização da matrícula no Campus do Pici, as 8h30 da manhã desta sexta-feira, dia 29 de junho. Diante disso, resolveu suspender o processo de matrícula, até que seja possível fazê-lo com tranquilidade e segurança para os candidatos”, afirma em nota o professor Custódio Luís Silva de Almeida, pró-reitor de graduação.

Segundo a UFC, os estudantes aprovados na primeira chamada devem ficar tranquilos, pois terão as vagas garantidas e a matrícula “deverá ocorrer assim que o impasse for resolvido pelo Ministério da Educação”. O site www.prograd.ufc.br/sisu será atualizado com novas orientações aos estudantes.

Paralisação nacional

A coordenadora-geral da Fasubra, Janine Teixeira, afirma que o sindicato aprovou a medida de não realizar as matrículas como uma "radicalização" para forçar o governo a negociar. "Não estamos fazendo as matrículas e não vamos fazer. A perspectiva de reajuste do governo é para 2015. A inflação está aí, o custo de vida subindo e nós estamos há dois anos com o salário congelado", diz.

O processo seletivo pelo Sisu inclui 23.379 vagas em 21 universidades federais. De acordo com a Fasubra, todas as unidades suspenderam as matrículas. Os funcionários dos institutos federais, que oferecem cursos educação básica, profissionalizante e ensino superior, também estão em greve e receberam a mesma orientação do SINASEFE. São 6.343 vagas em 27 institutos federais.

Prevendo problemas com a greve dos funcionários, o MEC já havia alterado o calendário do Sisu , aumentando o período de matrículas de dois para sete dias úteis. Os aprovados na primeira chamada têm até o dia 9 de julho para se matricular. No dia 13 de julho está prevista a divulgação da segunda chamada.

Divulgação
Fachada da Reitoria da UFC. Universidade suspendeu as matrículas do Sisu por causa da greve de funcionários

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG