Computador está na sala de aula em 21% das escolas particulares

Pesquisa aponta que local é onde professor consegue trabalhar melhor as tecnologias da informação. Apenas 4% das públicas contam com máquinas nas classes

Marina Morena Costa - iG São Paulo | - Atualizada às

A sala de aula é o local onde o professor consegue trabalhar mais e melhor o uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs). No entanto, não é lá que os computadores das escolas brasileiras estão. Dados da pesquisa TIC Educação 2011, divulgados nesta terça-feira, apontam que 21% das escolas particulares brasileiras têm computadores em sala de aula. Nas públicas este percentual é cinco vezes menos, apenas 4%.

Leia tambémComputadores chegam às escolas públicas, mas não à sala de aula

A boa notícia é que professores de escolas públicas estão usando mais o computador e a internet em sala de aula. Entre 2010 e 2011, o percentual de professores que utilizaram as TICs no local saltou de 7% para 13%, um crescimento de 86%. Nas particulares, a porcentagem é maior: 34% dos docentes utilizam as TICs em sala de aula.

O crescimento do uso do computador em sala de aula nas escolas públicas pode ser creditado aos professores. Cinquenta por cento dizem levar o laptop para as escolas – nove pontos percentuais a mais que em 2010 – e 84% compraram a máquina com recursos próprios ou da família, sem ajuda do governo. A principal queixa dos docentes sobre a infraestrutura é o número insuficiente de computadores por aluno. A média verificada pela pesquisa é de 21 alunos por computador.

Alan Sampaio
Laboratório de informática ainda é local mais usado por professores de particulares e públicas

O laboratório de informática é o local onde os professores usam o computador mais frequentemente com os alunos. Também é lá onde as máquinas estão mais acessíveis aos alunos: 86% das escolas públicas têm computadores em salas de informática e na rede particular, 78%.

“A preferência pelo laboratório de informática reflete as políticas educacionais dos governos de colocar os computadores neste espaço”, afirma Juliano Cappi, coordenador de pesquisas do Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (CETIC.br) do Comitê.

Esta segunda edição do estudo do Comitê Gestor da Internet no Brasil ouviu professores, diretores, coordenadores e alunos de 650 escolas, sendo 497 públicas (estaduais e municipais) e 153 particulares, de áreas urbanas do Brasil. Foram entrevistados 1.821 professores de português e matemática e 6.385 alunos entre outubro e dezembro de 2011. Pela primeira vez foram incluídas escolas particulares.

Em relação à pesquisa anterior, realizada apenas em escolas públicas, os dados sobre infraestrutura e uso das TICs ficaram estáveis, dentro da margem de erro, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. “Podemos afirmar que não houve avanço nesse período”, afirma Cappi.

Local mais frequente de realização de atividades com o computador

Percentual sobre o total de professores de escolas públicas e particulares que utilizam computador e/ou internet

Gerando gráfico...
Pesquisa TIC Educação 2011


    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG