Conselho Federal de Medicina critica plano anunciado pelo Ministério da Educação de abrir mais 2.415 vagas de graduação até 2013

Agência Brasil

O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou nota criticando o plano anunciado nesta terça-feira (5), pelo Ministério da Educação (MEC), para ampliar as vagas nos cursos de medicina do país. Para a entidade, não faltam médicos no Brasil e as medidas poderão colocar em risco a qualidade da formação médica. “A abertura de novas escolas ou o aumento no número de vagas nas existentes é uma atitude desprovida de conteúdo prático e de bom senso”, diz o texto.

O plano prevê a criação de 2.415 vagas em instituições públicas e particulares  (veja lista completa abaixo). O argumento do governo é que a relação de médicos por habitantes no Brasil está muito abaixo de países da Europa, dos Estados Unidos e mesmo da América Latina. O CFM, entretanto, alega que a média nacional de 1,95 médico a cada grupo de mil habitantes é superior ao índice mundial. Segundo o MEC, essa média é menor, 1,8 médico por mil habitantes. O conselho defende que o problema não está na quantidade de médicos, mas na distribuição dos profissionais pelo território.

“No entanto, em todos os Estados, há relatos de falta de profissionais na rede pública, o que decorre, essencialmente, da falta de estímulos para a fixação dos profissionais nas áreas remotas do interior e nas periferias dos grandes centros urbanos”, diz o CFM.

O conselho considera preocupante o número de escolas médicas com resultados ruins na avaliação do MEC e que o problema decorre da “abertura indiscriminada de novas vagas e novos cursos”. “De 2000 a 2012, praticamente dobrou o total de escolas médicas no Brasil – de 100 para 185 estabelecimentos do tipo”, segundo o conselho.

Ao anunciar o plano, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse que a expansão não será feita em detrimento da qualidade e que apenas cursos e instituições bem avaliados poderão abrir vagas. Parte das vagas estarão disponíveis a partir do próximo semestre.

CONFIRA AS UNIVERSIDADES QUE EXPANDIRÃO AS VAGAS

Públicas em cursos existentes
Universidade Federal de Alagoas (UFAL), câmpus Maceió: 20 vagas
Universidade Federal do Acre (UFAC), câmpus Rio Branco: 40 vagas
Universidade Federal do Amapá (Unifap), câmpus Macapá: 30 vagas
Universidade Federal do Amazonas (UFAM), câmpus Manaus: 48 vagas
Universidade Federal de Grande Dourados (UFGD), câmpus Dourados: 30 vagas
Universidade Federal do Maranhão (UFMA), câmpus São Luiz: 40 vagas
Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), câmpus Campo Grande: 20 vagas
Universidade Federal da Paraíba (UFPB), câmpus João Pessoa: 25 vagas
Universidade Federal do Piauí (UFPI), câmpus Teresina: 40 vagas
Universidade Federal de Roraima (UFRR), câmpus Boa Vista: 52 vagas
Universidade Federal de Sergipe (UFS), câmpus Lagarto: 10 vagas
Total: 355 vagas

Públicas em cursos novos
Universidade Federal de Alagoas (UFAL), câmpus Arapiraca: 60 vagas
Universidade Federal de Alfenas (Unifal), câmpus Alfenas: 60 vagas
Universidade Federal do Amazonas (UFAM), câmpus Coari: 80 vagas
Universidade Federal da Bahia (UFBA), câmpus Barreiras: 80 vagas
Universidade Federal da Bahia (UFBA), câmpus Itabuna: 80 vagas
Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), câmpus Passo Fundo: 40 vagas
Universidade Federal de Goiás (UFG), câmpus Jataí: 60 vagas
Universidade Federal do Maranhão (UFMA), câmpus Imperatriz: 80 vagas
Universidade Federal do Maranhão (UFMA), câmpus Pinheiro: 40 vagas
Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), câmpus Rondonópolis: 40 vagas
Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), câmpus Sinop: 60 vagas
Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), câmpus Três Lagoas: 60 vagas
Universidade Federal do Pará (UFPA), câmpus Marabá: 60 vagas
Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), câmpus Caruaru: 80 vagas
Universidade Federal do Piauí (UFPI), câmpus Parnaíba: 80 vagas
Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), câmpus Santo Antônio de Jesus: 60 vagas
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, câmpus Caicó: 40 vagas
Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), câmpus São João del-Rei: 80 vagas
Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), câmpus Diamantina: 60 vagas
Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), câmpus Teófilo Otoni: 60 vagas
Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), câmpus Paulo Afonso: 40 vagas
Total: 1260 vagas

Privadas
Universidade Salvador, câmpus Salvador (BA): 100 vagas
Faculdade Santa Maria, câmpus Cajazeiras (PB): 60 vagas
Centro Universitário Maurício de Nassau, câmpus Recife (PE): 120 vagas
Pontifícia Universidade Católica do Paraná, câmpus Londrina (PR): 60 vagas
Faculdade de Minas BH, câmpus Belo Horizonte (MG): 120 vagas
Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, câmpus Betim (MG): 120 vagas
Faculdade Ceres, câmpus São José do Rio Preto (SP): 80 vagas
União das Faculdades dos Grandes Lagos, câmpus São José do Rio Preto (SP): 80 vagas
Centro Universitário de Votuporanga, câmpus Votuporanga (SP): 60 vagas
Total: 800 vagas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.