Computadores foram prometidos aos alunos do 3º ano do ensino médio com melhor desempenho. Governo ainda não sabe data de entrega

Os notebooks que foram prometidos aos estudantes do 3º ano do ensino médio de escolas estaduais com melhor desempenho no Saresp – prova de conhecimentos que avalia o ensino da rede –, ainda não foram entregues. A Secretaria de Estado da Educação de São Paulo diz que o processo de licitação para a compra dos cerca de 12 mil laptops já foi concluído, mas ainda não sabe precisar quando os equipamentos serão entregues.

O resultado médio dos estudantes na prova do Saresp foi divulgado no dia 7 de março. No final do mesmo mês, a secretaria divulgou o Índice de Desenvolvimento da Educação de São Paulo (Idesp) – indicador de qualidade que combina os resultados do Saresp com dados de aprovação, reprovação ou abandono – e pagou o bônus por desempenho aos educadores . Mas até o momento, nenhuma notícia foi dada às escolas sobre o notebooks.

Letícia Maciel, de 18 anos, se formou no ensino médio no ano passado na Escola Estadual Maria do Carmo Ferreira Silva, em Franca, e tinha esperanças de ganhar o prêmio. “Acho uma falta de consideração. O pessoal fica esperando e nada”, diz a aluna do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG), que estuda em Muzambinho. Para facilitar os estudos e a comunicação com a família, os pais de Letícia compraram um laptop para ela.

A estudante Letícia Neves, de 17 anos, formada em 2011 na Escola Estadual David Carneiro Ewbank, na mesma cidade, também aguarda a divulgação do resultado. “Disseram que sairia em fevereiro, mas até agora nada”, conta. Letícia diz que tem procurado professores da escola para saber informações, mas que eles também não sabem quando o governo entregará o prêmio. As escolas da rede não têm acesso aos resultados individuais de seus estudantes no Saresp, somente à média da turma.

A ideia de premiar os melhores alunos do 3º ano do ensino médio foi tomada com o objetivo de aumentar a participação dos estudantes na avaliação, mas não surtiu efeito. Em 2011, 84,5% dos alunos fizeram a prova, menos do que os 88,3% que participaram em 2010. A queda na participação foi mais acentuada entre os alunos do ensino médio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.