Polícia investiga denúncia de estupro na Federal de Juiz de Fora

Jovem com menos de 18 anos teria sido violentada durante recepção de calouros

Denise Motta, iG Minas Gerais |

As polícias Federal e Civil de Minas Gerais vão atuar juntas na investigação de um estupro de uma estudante de 17 anos, ocorrida entre a noite de sexta-feira (13) e a manhã de sábado (17). “As duas polícias já foram notificadas a respeito de uma ocorrência de estupro em uma festa na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Segundo a universidade, ainda não se sabe se o estupro teria ocorrido dentro das dependências do câmpus”.

Leia também:
UnB aprova proibição de trote sujo e bebida no câmpus

A Polícia Militar registrou um boletim de ocorrência do caso e avisou as polícias Federal e Civil. A Delegacia de Mulheres e o Conselho Tutelar de Juiz de Fora também acompanham o caso. As primeiras informações indicam que a jovem teria ingerido bebida alcoólica misturada a uma substância que a deixou desacordada.

Os pais da estudante viajaram do interior de São Paulo para acompanhar o caso e disseram que a jovem era virgem. Por envolver uma jovem com menos de 18 anos, detalhes sobre o caso são mantidos em sigilo pelas entidades envolvidas, mas sabe-se que a estudante teria acordado no sábado (14) com dores nas partes íntimas. Um exame detectou que ela foi violentada.

A festa de recepção aos calouros do Instituto de Artes e Design da UFJF, onde teria ocorrido o estupro, também será alvo de uma sindicância interna da universidade. A intenção é, independentemente das investigações policiais, apurar o envolvimento de outros alunos e funcionários e puni-los. O reitor Henrique Duque de Miranda Chaves Filho estuda formar uma comissão para avaliar a possibilidade de extinção de festas no câmpus da universidade, especialmente festas com consumo de bebidas alcoólicas.

“A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) informa que a festa Calourarte (promovida por alunos do Instituto de Artes e Design na última sexta-feira (13) não foi realizada por órgão institucional ou unidade acadêmica da UFJF. As possíveis ocorrências registradas durante o evento estão sendo conduzidas pelos órgãos competentes e serão instaurados procedimentos internos de apoio às investigações das autoridades policiais”, informa nota divulgada no site da instituição.

A UFJF informou que tenta contato com a família para prestar apoio. “A universidade foi informada por terceiros, foi informada pela imprensa. Ainda não se sabe se o crime ocorreu dentro ou fora das dependências da universidade, mas nos colocamos à disposição da família porque trata-se de uma aluna da instituição”, afirmou ao iG a secretária de Comunicação da UFJF, Cristina Musse.

    Leia tudo sobre: UFJFtroteuniversidadeensino superior

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG