100 mil alunos receberão atendimento médico em escolas do Rio

Programa Saúde nas Escolas atenderá estudantes cariocas de áreas vulneráveis. Objetivo é melhorar o desempenho das crianças

Agência Brasil |

Rio de Janeiro - Os estudantes cariocas de áreas consideradas de vulnerabilidade social vão contar com equipes de saúde nas escolas e creches. Cerca de 100 mil alunos vão receber tratamentos bucais, auditivos e oftalmológicos.

O Programa Saúde nas Escolas foi lançado nesta sexta-feira (25) e vai disponibilizar um técnico de enfermagem para cada um dos 160 colégios do projeto. Além disso, oito unidades móveis, com médico e enfermeiro, vão passar todas as semanas nas escolas.

Além de exames e instruções, os estudantes que precisarem vão receber aparelhos auditivos e óculos, além de kits de higiene bucal.

"Quem nunca teve dor de garganta, dor de dente e dor de ouvido na hora de vir para escola?", perguntou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, durante evento em uma escola municipal. "Estamos com esse projeto ajudando no desempenho dos alunos na escola", completou.

Por meio do programa, as escolas vão poder acessar o prontuário dos alunos, documento com informações sobre o histórico de saúde dos pacientes.

Durante o lançamento do programa no Ciep Dr. Antoine Margarinos Torres Filho, na Tijuca, zona norte, os estudantes conferiram o funcionamento das unidades móveis.

As crianças aprenderam a escovar os dentes. Professores e alunos puderam medir a pressão e também receberam informações sobre o combate à dengue.

"Eu já vim para escola com muita dor de garganta. Posso te dizer que é muito ruim. Agora vai ter um médico aqui. Acho que vai ser bom", disse o aluno Alexandre Antunes, de 7 anos.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG