Dunga valoriza elenco e pede confiança da torcida

Após surpreender ao deixar o atacante Adriano de fora da Copa, o técnico Dunga afirmou nesta terça-feira que definiu a convocação dos 23 jogadores para o Mundial da ¿?frica do Sul com base na "atitude, comprometimento e na paixão" dos atletas com a camisa da seleção brasileira."Pautamos [a escolha] pelo comprometimento, atitude, jogadores que chamam a responsabilidade, pela paixão, pela emoção de jogar na seleção brasileira.

iG São Paulo |

Após surpreender ao deixar o atacante Adriano de fora da Copa, o técnico Dunga afirmou nesta terça-feira que definiu a convocação dos 23 jogadores para o Mundial da ¿?frica do Sul com base na "atitude, comprometimento e na paixão" dos atletas com a camisa da seleção brasileira.

"Pautamos [a escolha] pelo comprometimento, atitude, jogadores que chamam a responsabilidade, pela paixão, pela emoção de jogar na seleção brasileira. Chamamos atletas que sabem do desgaste, da responsabilidade, da cobrança e de [necessidade de] se doar", justificou.

Dunga também a definição da lista final à "coerência" e ao comprometimento com os atletas. "Minha coerência é com os fatos, preciso ter responsabilidade com os jogadores para que eles acreditem no que eu falo. Se eu digo que quem for para campo e der a resposta vai continuar, ele vai continuar. Desde o primeiro dia de trabalho, cada jogador começou a montar sua casinha, a colocar seu tijolinho para chegar até hoje conosco".

Ciente das críticas que poderá receber nos próximos dias, Dunga tratou de elogiar os 23 escolhidos e pediu a confiança da torcida. "Montamos uma seleção vencedora. Essa seleção venceu a Copa da Confederações, se classificou para a Copa com antecedência e quebrou tabus ao ganhar da Argentina e do Uruguai".

"Se vamos ganhar ou não, aí é outra coisa. Mas vamos buscar o título. As críticas, a invasão de privacidade nesses três anos e meio não foram em vão. Isso tem um preço para se pagar, e eu estou disposto a pagar", prometeu o técnico.

Para tanto, Dunga avisou que a seleção terá maior privacidade, na tentativa de evitar o excesso de exposição da equipe na preparação para o Mundial de 2006. "A nossa comissão técnica tem uma forma de trabalhar. Não vamos deixar que aconteça [novamente]".

"Vamos buscar um pouco de privacidade, sem oba-oba, porque a cobrança vai ser muito forte sobre nós. Só temos uma chance, e temos que vencer. Vou me desculpar com o torcedor porque talvez não tenham tanta informação assim da seleção", adiantou.

FUTURO - Dunga aproveitou a entrevista desta terça para negar boatos de que deixaria a seleção logo após o fim da Copa do Mundo. "Quem vai decidir meu futuro é o presidente, se vai ser antes ou depois da Copa. Sou funcionário da CBF", afirmou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG