Dunga diz que falta experiência a Ganso e Neymar

Dunga resistiu ao apelo popular e não convocou Paulo Henrique Ganso e Neymar, dois dos Meninos da Vila, que empolgaram a torcida santista nestes últimos meses. O técnico da seleção brasileira atribuiu a ausência na lista, nesta terça-feira, à falta de experiência dos atletas na equipe principal do Brasil.

iG São Paulo |

Dunga resistiu ao apelo popular e não convocou Paulo Henrique Ganso e Neymar, dois dos Meninos da Vila, que empolgaram a torcida santista nestes últimos meses. O técnico da seleção brasileira atribuiu a ausência na lista, nesta terça-feira, à falta de experiência dos atletas na equipe principal do Brasil.

"Tenho que avaliar os jogadores quando estão na seleção brasileira. Estes jogadores têm o talento imenso, não há dúvidas. Acompanho o que eles têm feito em seus clubes, mas para levar para uma Copa, você tem que testar na seleção", justificou.

Demonstrando irritação com a pressão popular, Dunga questionou a coerência do pedido da torcida. "Em dezembro, por que não pediam? Em janeiro, por que não pediam?", perguntou o técnico, ironizando as inúmeras listas de possíveis convocados apresentadas pela imprensa.

O técnico também descartou convocar os jogadores do Santos visando dar experiência para o Mundial de 2014. "Eu tenho que ganhar hoje, a cobrança que há em cima de mim é para se ganhar hoje, não posso preparar uma seleção para 2014 se tenho que ganhar hoje", afirmou, sem descartar uma possível convocação no futuro. "Que eles merecem uma oportunidade, merecem".

O técnico ainda ironizou as comparações de Neymar com Pelé. "Quando se fala de Pelé, temos que fazer reverência. Se alguém encontrar dois, três Pelés, por favor, me tragam. Pelé é mito", disse, argumentando que o Rei jogou na seleção principal antes de atuar na Copa de 1958.

Em relação à ausência de Ronaldinho Gaúcho, Dunga voltou a alegar coerência para deixá-lo de fora da lista. "A qualidade e a capacidade do Ronaldo é indiscutível. Mas eu tenho que tomar uma decisão pela razão, e não pelo coração, por aquilo que aconteceu em campo. Cada um teve a sua oportunidade", destacou.

Para Dunga, Ronaldinho ficou aquém do esperado em suas últimas apresentações na seleção. "O que me interessa é aquilo que acontece na seleção. O interesse pela seleção não pode ser nos últimos 20 dias. Deve ser nos últimos três anos e meio", explicou, descartando qualquer conflito com o jogador por causa de disciplina. "Não tive problema nenhum com os jogadores da seleção".

MUDANÇAS - Dunga adiantou nesta terça que poderá alterar a posição dos jogadores, como tem feito com Daniel Alves nas últimas partidas da seleção. "Tenho confiança total nos jogadores que eu convoco. E, se está na seleção, eles podem jogar em qualquer posição".

Ele também avisou que poderá haver alterações em caso de lesões, mas disse não temer qualquer problema físico com Kaká, que enfrentou uma pubalgia nas últimas semanas. "Se nós tivermos dificuldades com qualquer jogador, evidente que teremos que mudar a característica do time. Se perdemos o Kaká, é óbvio que a dinâmica de jogo terá que ser alterada".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG